Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

No sábado fui a um concerto :)

IMG_20170730_120830_184.jpg

 

Já andava com saudades de assistir a um concerto. Ver ao vivo alguém que admiro. Poder apreciar ao vivo aquelas músicas que tanto gosto. Sentir centenas de pessoas a vivenciar a mesma alegria que eu.

 

O concerto foi de Miguel Araújo. E ele não desiludiu. Nunca desilude. Brinda-nos com as suas magnificas músicas, irrepreensivelmente bem escritas, leva-nos numa viagem por todos os seus trabalhos a solo e ainda vai buscar mais algumas canções que já escreveu para outros brilhantes cantores portugueses.

 

Arrisco a dizer que o Miguel está cada vez melhor em palco, mais confiante e, para que tal aconteça, a sua equipa também terá mérito, pois é notória a cumplicidade que reina por ali e a entrega de todos. Gostei muito de ver atuar a nova guitarrista da banda, Joana, que ainda acompanha o Miguel na voz quando faz falta um toque feminino.

 

Se tiverem oportunidade vão ver um concerto deste senhor, pois irão adorar, dada a qualidade do seu trabalho. No facebook dele podem aceder à sua preenchida agenda. Passem por lá.

24. Coisas maravilhosas que o meu (pouco) dinheiro não pode pagar

Bom domingo!

Como estão? Vamos espreitar coisinhas maravilhosas neste último domingo de julho?

 

Vamos lá...

 

Desejo n.º 1: vestido Dolce&Gabbana

 

Dol.jpg

 

F65G7TGDF89_HAD13_2.jpg

 

 Desejo n.º 2: óculos de sol Louis Vuitton

 

louis-vuitton-diva-gafas-de-sol--Z0959U_PM2_Front%

Desejo n.º 3: sabrinas Fendi

 

2017-07-02 (7).png

 

2017-07-02 (9).png

 

Gostaram de algum dos artigos? Espero que sim.

Beijocas

 

Ah!...se quiserem rever as últimas sugestões, vão aqui.

Feliz sábado e uma boa notícia... :)

Venho desejar-vos um ótimo sábado, aproveitem o bom tempo e sejam felizes retirando partido das coisas mais simples e belas da vida.

(Imagem aqui)

 

E já agora...

Espero que esta notícia não vos tenha passado ao lado.

Espero que não tenha passado despercebida a ninguém.

É uma grande notícia para as mulheres e para o mundo em geral, sobretudo, para o mundo árabe.

(Imagem aqui)

5 coisas que tornam o verão de qualquer pessoa melhor :)

E porque hoje é sexta-feira e estamos às portas do último fim-de-semana de julho, trago-vos 5 coisas que qualquer pessoa aprecia no verão e que, mais importante ainda, contribuem para nos colocar um belo sorriso na cara.

 

1. Belíssimas praias (Não importa se é cá dentro ou lá fora, verão é sinónimo de mar!)

 

2. Bebidas refrescantes (Com álcool ou sem, a verdade é que não prescindimos delas)

 

 

3. Concertos (Quem não gosta de ver atuar as suas bandas preferidas em noites quentes?)

 

 

4. Uma boa piscina (Como resistir?)

 

 

5. Um magnifico pôr-do-sol (Um espetáculo maravilhoso e gratuito)

 

Espero que esta selação vos ajude a descontrair nesta tarde de sexta-feira e que vos inspire para o fim-de-semana.

 

Beijinhos

 

(Todas as imagens retiradas daqui)

 

12. Às quintas viajamos...

Bom dia!

Como estão? Já a pensar no fim-de-semana? Na praia? Hum...tão bom...e com este calor não apetece mesmo pensar em mais nada. Ou apetece? Uma viagem...talvez?!

(Imagem aqui)

 

Hoje, no Há mar em mim, tenho o prazer de ter a companhia de uma das miúdas mais queridas da blogosfera, que está sempre pronta para nos encher de mimos, mas que gosta de se manter Desconhecida.

Deixo-vos com a autora do blog 1Simples Desconhecido.

 

Bom, como sabem, ou não, a Desconhecida é de Braga, moça do Norte portanto! Esperem lá, parem tudo!!! Onde é que eu tinha a cabeça, que raio de modos os meus…

 

Minha querida C.S., OBRIGADA! Obrigada por este maravilhoso convite, agradeço de coração!

 

Continuando…

 

Aqui a vossa Desconhecida, a miúda do Norte, teve a oportunidade de ir dois dias até LISBOA! LISBOA, pessoal!

Ok, não parece nada impressionante, mas para mim foi, e o melhor de tudo, fui com os meus melhores amigos até à Capital, sem pais, já estão a imaginar, não é!?

 

DSCF0061.JPG

 

DSCF0062.JPG

 

Pois se não imaginam, eu conto um pedacinho. Chegamos, passemos, instalamo-nos na pousada da juventude. Chega a hora de jantar, saímos, estamos animados, Lisboa não tem nada a ver com a nossa cidade, são sinais de trânsito por todo o lado, é trânsito por todo o lado, multidões de pessoas, espaços amplos e enormes. O que é isto!? Nova Iorque?

 

Encontramos o local para jantar, os amigos deliciam-se com um rodízio de pizzas, ainda hoje se fala nisto, aquilo era tanta, mas tanta pizza… Como era de esperar, ficaram enfartados, fomos caminhar, descemos, subimos, direita, esquerda… Paramos, não sabemos como, mas de repente estávamos num concerto ao ar livre, ficamos mesmo fascinados com tudo isto, há tanta gente nas ruas, há tantas lojas, tantos restaurantes, bares e afins, há tanto movimento, parece que a cidade não dorme!

 

Sentamo-nos no chão a ouvir a música, e no fim!? No fim, um fogo-de-artifício espetacular! Hora de voltar para a pousada, bora lá! Pois, bora lá, mas por onde!? Estamos longe, e agora, chamamos um táxi!? Nada disso… Voltamos à pousada, e querem saber como? Claro que querem, esta é a parte emocionante! Voltamos com um polícia, sim, um dos muitos polícias que por ali andava a controlar, que era conhecido de um amigo meu. Excelente! Que sorte!

 

Esperem lá, somos 8 ao todo, o carro só tem 5 lugares! Estamos rodeados de polícias, a nossa boleia é um polícia, deixamos alguém para trás!? Nada disso… O Sr. Polícia infringiu as regras, as miúdas foram no colinho dos rapazes, ouve muito riso até à pousada, e tudo acabou em bem!

 

DSCF0063.JPG

 

Só uma coisinha, não digam isto a ninguém, combinado!? E já agora, queridos Lisboetas, têm uma cidade linda, e com uns polícias muito porreiros!

 

Beijinhos, A Desconhecida

 

 

Adorei este relato. A miúda conseguiu passar-nos uma imagem de Lisboa vibrante, jovem e festiva, não concordam?

Desconhecida, foi um prazer ter-te por aqui e tens toda a razão, eu não sou Lisboeta, mas também acho que a nossa capital é uma cidade lindíssima.

 

Beijinhos e boa quinta-feira.

Sobre isto de se ser (candidato a) professor em Portugal

E se, antes mesmo das vossas tão apetecíveis férias começarem, a única certeza que tivessem fosse a certeza de que quando as férias terminassem não teriam lugar para onde regressar?

E se isto não fosse uma suposição e fosse o que acontece, ano após ano, aos professores contratados do nosso país? 

 

Um dia Nuno Crato disse que os professores contratados não são professores, não candidatos ao lugar de professor. Não deixa de ter razão...

 

É verdade...

Ainda não fui de férias e já hoje sou confrontada com a realidade de ter de fazer uma lista de lugares para onde poderei (ou não) ser chamada para trabalhar no próximo ano letivo.
 

Ainda amanhã tenho uma reunião, às 10h, à qual não posso faltar, e já hoje tenho de me confrontar com os "ses" futuros...

- E se não concorro para longe de casa e fico sem trabalho?

- E se concorro para longe de casa e fico com uma depressão?

- E se concorro mal? 

- E se há menos vagas?

- E se já não me apetecer mais ser professora?

- E se quiser ser professora e o ministério não me quiser nunca mais?

- E se não apareço nas listas do início de setembro? 

 

Tantos "ses"... E eu só quero ir de férias...

 

Está inaugurada a época do stress pós-ano-letivo.

 

(Imagem aqui)

Miguel Araújo – Axl Rose

 

Eu sou suspeita. É verdade. Já me confessei fã de Miguel Araújo mais que uma vez, mas não deixem de ouvir esta música, não deixem de assistir a este extraordinário vídeo.

Por aqui compreendemos bem como a música portuguesa vai de boa saúde.

Este vídeo, tal como a letra da música, é uma verdadeira homenagem que o Miguel faz à Cultura Pop dos anos 80 e início dos anos 90.

São tantas as referências que podia ser um verdadeiro desafio decifrar todas elas... Desde filmes de culto a grandes referências musicais, está aqui tudo, não falta mesmo nada, porque o Miguel não é de deixar nada pela metade e ele apura bem os seus trabalhos.

 

Adoro! E vocês?

Boa terça-feira.

A Carlota

Carlota, tal como todos nós que por aqui andamos, não pediu para nascer e os seres que a conceberam tão-pouco sonharam algum dia com ela.

Nasceu fruto de um crime. Da maldade de um homem para com a sua mãe, mulher com problemas mentais, que a carregou nove meses e que que sempre precisou de terceiros para que a ajudassem a cuidar da filha.

 

Carlota faz hoje 40 anos. Tem uma família que ama. Ela, o marido e os filhos são felizes. Pessoas humildes que lutam diariamente por uma vida digna. Pelos filhos, para que nada lhes falte.

Carlota é serena, nada a faz perder a paciência. Conhece bem o seu passado, já que cedo exigiu aos avós que lhe fosse relatado. Nunca o esquece, mas não vive presa a ele.

Respeita e admira a mãe, acarinha-a e desde cedo compreendeu que os seus papéis rapidamente se inverteriam. Um dia quis olhar nos olhos do homem que esteve presente na sua conceção e conseguiu-o. Teve vontade de o matar, mas rapidamente compreendeu que ele apenas merecia o seu desprezo. Também teria merecido a prisão, há anos atrás, se os seus avós não tivessem receado apresentar queixa contra alguém influente da aldeia. Temeram que ninguém acreditasse no que havia ocorrido. Guardaram as dores, a revolta e a vergonha.

Carlota, se tinha algum tipo de sentimento por aquele homem, matou-o naquela manhã de finais de outubro em que o conheceu.

Aos seus filhos nunca contou a verdade, disse-lhes que o avô havia morrido quando ela tinha meses. Apenas o marido conhecia as suas verdadeiras feridas, aquelas que não admitia a ninguém.

(Imagem aqui)

Carlota faz hoje 40 anos e vê-se ao espelho, por momentos volta a sentir aquela dor que não sentia há vários anos, a dor de saber que não deveria ter nascido, mas a filha mais velha desperta-a dos seus pensamentos, aproxima-se, abraça-a e diz-lhe como ela está linda e acrescenta, enquanto a puxa por uma mão:

- Vem, o papá está à nossa espera, preparámos-te uma surpresa.

 

Pág. 1/4