Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

Ladrões com muito estilo

 (Imagem aqui)

 

Antes das festividades próprias do final do ano, venho aqui deixar-vos uma sugestão. Ladrões com muito estilo é uma comédia que conta a história de três amigos que veem as suas pensões serem-lhes retiradas de um momento para o outro deixando-os num aperto. 

Entretanto, um dos três presencia um aparatoso assalto e é assim que lhes surge uma ideia que poderá mudar o rumo das suas vidas. Isto se forem bem sucedidos, claro está.

O filme divertiu-me imenso. Apresenta-nos como personagens principais três idosos pró-ativos e que se recusam a dar-se por vencidos. É uma comédia capaz de entreter bastante sem cair em clichés. 

Aconselho vivamente. 

Cá coisas minhas...

Ando para aqui...

Num misto de preguiça total com uma enorme vontade em fazer qualquer coisa, que não sei bem o que é.

No final do ano, de cada ano, isto costuma acontecer-me. 

Tenho em mim uma certa bipolaridade...

Uma vontade tremenda de ir conhecer o mundo e uma certa nostalgia quando penso em sair de casa. 

E depois sinto-me presa. E não gosto. 

Presa ao que tenho de fazer. Ao que é suposto fazer. E ao que querem que eu faça. 

E às vezes, muitas vezes, apetece-me ir...

"- E porque não vais?"

Por duas razões: a económica, em primeiro lugar, e, agarrada a ela, o meu lado racional.

Este ano não farei resoluções, ou desejos, ou o que lhe quiserem chamar. 

Tenho em mim um mar de emoções. Vou deixando-me ir ao sabor das ondas...

WaterMark_2017-12-18-20-17-26.JPG

 

Ontem fui fazer uma visitinha ao Triptofano

O Trip decidiu ir à descoberta dos bloggers e que excelentes posts que essa iniciativa nos proporcionou. Parabéns pela iniciativa, Trip. A ti e a quem foi ao jantar, porque pelo que percebi a ideia nasceu lá.

Eu também tive oportunidade de participar, facto que me deixou muito feliz. Falei de futebol, imaginem só...

Se tiverem curiosidade em descobrir o que escrevi vão aqui.

2017

2017 foi um ano bom. 

Não houve surpresas más a nível de saúde, daquelas que nos pregam valentes sustos. Eu estou bem e a família está bem. É o que se quer. Que continue assim. 

Fui a Lanzarote e à Madeira. 

Não li tanto quanto queria. Nem fiz atividade física como queria. Tenho de melhorar este ponto, tenho sempre de melhorar este ponto. 

Celebrei 10 anos com o A., 2 de casamento.

Vi filmes de que gostei.

Não li tanto quanto queria. 

Fiz fisioterapia ao tornozelo. 

Estive com os amigos algumas vezes, mas não tantas como gostaríamos. 

Comecei a dizer mais aquilo que me apetece e aquilo que me chateia. 

Consegui trabalhar mais um ano como professora. Mas sinto sempre a corda ao pescoço. 

Queria ter viajado mais. Quero sempre.

Fiz uma surpresa à minha B..

Conheci pessoas novas. Algumas que ficarão, outras não. É mesmo assim. 

E comecei um blog. Um blog que se tornou parte importante dos meus dias. Um blog que me permite estar convosco. 

Obrigada por tornarem o meu 2017 mais rico.

Espero que 2018 nos traga a capacidade para enfrentar os nossos desafios pessoais e novos sonhos. 

(Imagem aqui)

 

Fugiram de Casa de Seus Pais, na RTP1

Fugiram de Casa de Seus Pais é o mais recente projeto de Bruno Nogueira que se une a Miguel Esteves Cardoso numa conversa informal.

(Imagem aqui)

Deparei-me com este programa ontem, por acaso, quando fazia zapping e como são duas personalidades que admiro puxei a conversa para trás, dado que já ia a meio, e fiquei a assistir. Em boa hora o fiz. 

Ficamos com a sensação que estamos a assistir a uma conversa entre amigos, que às fazes poderá parecer absurda, mas que é sempre divertida. Bruno e Miguel falam de "temas", sem guião, e não têm qualquer receio em abordar assuntos que, à primeira vista, possam parecer completamente desprovidos de interesse, sobretudo, se pensarmos que estão a ser abordados na televisão. 

A conversa vai-se desenrolando numa sala, da casa de Miguel Esteves Cardoso, e a certa altura aparece um convidado, sem qualquer anúncio prévio, que se introduz naturalmente no tema que esteja a ser falado. Sem preâmbulos ou agradecimentos.

No primeiro programa que vi, que era o 4.º a ser transmitido pela RTP, a convidada era Capicua, que se entrosou bastante bem com os dois anfitriões. 

Quando o programa terminou estava rendida ao formato e fui ao YouTube ver se estavam por lá os três primeiros programas. E estavam! Os convidados foram, por esta ordem, Gisela João, Nuno Markl e Rodrigo Guedes de Carvalho.

Dos quatro convidados, o que menos gostei foi Gisela João, que foi lamentar-se junto de Bruno Nogueira e Miguel E. Cardoso sobre o facto de estar solteira, os homens não a convidarem para sair ou não ter um homem no sofá para alimentar com os seus cozinhados. Achei a posição da fadista pouco interessante e com ideias, aqui e ali, algo machistas. 

Quantos aos outros convidados, gostei muito de vê-los, mas na minha opinião o programa nem precisava de uma terceira pessoa, pois Bruno e Miguel são capazes de produzir diálogos suficientemente criativos e atrativos para captarem a nossa atenção e nos fazerem soltar uma gargalhada de vez em quando. 

 (Imagem aqui)

Se tiverem oportunidade vejam, garanto-vos que valerá o tempo despendido. 

 

As minhas respostas ao desafio EndlessXmas

A convite da Happy aqui estou eu para responder a este desafio natalício.

- Vamos lá... (digo eu, enquanto olho para a minha árvore de Natal e para o meu presépio para me inspirar...)

20790952_6wCPb.png

 

Qual é o teu filme de Natal favorito?

Queridíssimos leitores aqui do estaminé, creio que respondi a essa pergunta aqui. Ora vão lá espreitar... E desculpem qualquer coisinha, sim? 

Tens tradições de Natal?

Creio que todos temos algumas, não? Para além do facto de o Natal não ser Natal sem a belíssima da árvore, posso dizer-vos que ao nível da doçaria não podem faltar as farófias da minha querida mãe, não há outras iguais. 

Farórias não é doce de Natal?! Para mim é, não quero saber. 

Agora a parte pior... Aquela tradição que envergonha um pouco a minha família, mas que é a mais pura verdade... Nós não conseguimos chegar à meia-noite com as prendas embrulhadas. A coisa processa-se mais ou menos assim: jantamos, com muita alegria, conversa e risos; depois a malta ataca forte e feio nos doces; em seguida jogamos a qualquer coisinha, isto se não nos der para cantar e/ou dançar, mas já estamos com um olho nas prendas; até que alguém diz "as crianças têm que se deitar cedo, se calhar, damos já as prendas dos pequeninos...". E pronto, está dado o mote, todos libertamos o Pai Natal que há em nós. Quando isto acaba, normalmente são umas 23:30h e a malta diverte-se o resto do tempo até que o sono chegue...

Doces de Natal favoritos?

Gosto muito dos sonhos, mas como são fritos nunca fazemos.  Para mim o doce de Natal que mais gosto é o tronco de Natal. 

Vela perfumada favorita de inverno?

Maçã e canela, sem dúvida. E muitas vezes não é só no Natal...

Luvas ou cachecol?

Se fosse para a neve seria tudo isso e em mais que uma camada, como não vou fico-me pelo cachecol. 

Lembranças favoritas de Natal?

Mais uma resposta à qual me antecipei. Mais uma vez peço-vos que tenham muita paciência e que vão aqui, sim? Isto se quiserem descobrir a resposta...

Ficas de pijama ou estás a preparar-te para a manhã de Natal?

Querem que eu seja sincera, não é? É esse o objetivo?

Ok. O que eu gosto mesmo é de ficar de pijama, se não for pijama que seja uma roupa confortável e quentinha. Isto, claro está, se tiver em minha casa. 

A tua música de Natal favorita?

Não estraguem a surpresa...

É que eu ando a revelar as minhas músicas de Natal favoritas ao longo dos dias...até ao dia 25. 

Quem é a pessoa, da tua lista, que é mais difícil para fazer as compras de Natal?

Decididamente as prendas dos homens da minha vida: A. e pai. Os homens são uns esquisitos e só gostam de coisas estranhas ou super caras... 

Podes dar os nome de todas as renas do Pai Natal?

Elas são muitas, certo? E a malta só fala na rena Rudolfo... 

Qual o presente mais estranho que tu já fizeste?

Que fiz? Pois...se fosse eu a fazer qualquer coisa ficaria estranha porque não tenho jeitinho nenhum...

Fazes resoluções de Ano Novo e cumpres essas mesmas resoluções?

Faço, claro, no calor do momento e depois, como 99,9% das pessoas, esqueço-me delas... 

O que está no topo da tua lista de Natal?

Viajar está no topo das minhas prioridades, seja em que lista for (depois da família, dos amigos, da saúde e dessas coisas...). 

A tua árvore é verdadeira ou falsa?

É falsa. Gostava que fosse maior do que é, mas pronto...

Tu compras presentes antecipadamente ou esperas pela última hora?

Esqueçam a última hora, é um stress tremendo... 

Onde tu moras cai neve?

Com muito pena minha, não. No Natal queria mesmo que caísse. E depois passava e voltávamos ao verão...

 

OH, OH, OH... FELIZ NATAL!

 

 

Quem quiser participar, esteja à vontade. Sintam-se todos convidados por mim. 

#4 Uma música de Natal por noite (até dia 25)

A música que vos trago hoje é mesmo uma das que mais gosto. Adoro, na verdade!

E porque hoje é sexta-feira e porque acredito que entre hoje e amanhã muita gente andará nas estradas, aqui fica:

 Driving in my car

Driving home for Christmas...

 

Conduzam com cuidado, não se esqueçam. É sempre melhor chegar. 

Natal cá em casa (e uma ideia de presépio)

O ano passado reuni a família, no Natal, em minha casa.

Foi a primeira vez. E foi muito bom.

Tão bom que a minha irmã disse que "foi um dos melhores natais de sempre". 

Este ano repetimos. E já falta pouco...

 

Por isso, venho mostrar-vos uma ideia muito simples e gira (acho eu...) que tive, há dias, para um presépio.

Queria um presépio simples e original e acho que foi isso mesmo que consegui. 

 

Só para o caso de vos faltar alguma decoração de última hora, aqui fica...

 

Precisam de:

- um recipiente de vidro transparente (parecido a um aquário);

- musgo;

- pequenas figurinhas;

- pedrinhas;

- luzes.

 

E combinam tudo, para que fique com este aspeto:

P_20171209_164703.jpg

 

P_20171209_164755_1.jpg

 

P_20171209_164937.jpg

 

Gostaram? Acharam boa ideia? Contem-me tudo...

 

(As fotos foram tiradas com o telemóvel, não tem uma qualidade muito boa, desculpem.)

 

Pág. 1/4