Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

Isto hoje não está fácil...

13118030_1726957660882608_1562575705_n.jpg

(Imagem aqui)

 

Olá! Olá! 

 

Como estão? Por aqui não está fácil... Muito soninho, mas vim cá desejar-vos um ótimo dia.

Espero que já tenham recuperado das fadas, sevilhanas, Austrália e bananas que o Festival da Canção ofereceu no domingo.  

Ninguém se pode queixar de monotonia...

Posso confessar-vos que não gostei de nenhuma música? E que só vi aquilo porque o A. queria ver? E que passei o tempo a dizer-lhe: "Passa isso para a frente!...". 

É programa que não me cativa... 

 

Ócares 2018 - Vamos lá falar de roupa ou como arrasar na Red Carpet

Quem segue o Há mar em mim há algum tempo saberá já que eu gosto do tema roupinhas.

Não sou obcecada por ele, não sou fashion, (acreditem!), mas gosto de roupa e às vezes gosto de falar sobre ela. Por isso, no ano de 2017 comentei aqui no blog algumas red carpets e gostei de fazê-lo. 

Este ano, quando faltam sensivelmente duas semanas para a grande noite dos Óscares, decidi trazer-vos aqui alguns modelos de vestidos que eu encontrei por essa internet fora e que acredito que poderiam brilhar na passadeira vermelha. 

 

Imaginemos que alguém me pedia um conselho sobre que vestido usar neste evento... 

 

Estas seriam as minhas escolhas (que posteriormente teriam de ser pensadas de acordo com a pessoa em questão, os seus gostos e tipo de corpo):

 

Marchesa

12204501_10964586_1000.jpg

 marchesa.jpg

12474692_11819821_1000.jpg

 

12474692_11819825_1000.jpg

 

12474725_11815780_1000.jpg

 

12474725_11815783_1000.jpg

 

Dior

dior.jpg

Rosa Clará

rosaclara.jpg

 

rosaclara1.jpg

 

rosaclara2.jpg

 

rosaclara3.jpg

 Zuhair Murad

zuhair.jpg

 

zuhair1.jpg

 

zuhairmurad.jpg

 Pronoivas

pronoivas.jpg

Yanina 

yanina.jpg

 

Georges Obeika

georges hobeika.jpg

 

georges hobeika1.jpg

 

georges hobeika2.jpg

(Todas as imagens foram retiradas dos sites das respetivas marcas)

 

Coisas lindíssimas não faltam, certo? E eu sou meio leiga no assunto... 

Portanto, se as celebridades forem brincar ao Carnaval para os Óscares eu estou de consciência tranquila. Eu tentei ajudar... 

 

 

Sabem o que era giro?

Alguém aparecer com um destes vestidos que aqui vos deixo e ser colocada nas listas das mais bem vestidas...  

 

 

 

 

 

O mistério da Red Carpet dos Bafta 2018

O grande mistério da passadeira vermelha londrina, de hoje, era a cor da indumentária de Kate Middleton. Porquê? Porque à semelhança do que aconteceu nos Globos de Ouro deste ano, foi estipulado que o preto seria a cor a ser usada, como forma de protesto, pela igualdade e pelo fim dos abusos sexuais. 

Acontece que Kate Middleton tem de obedecer às regras da Casa Real Britânica que, por sua vez, não permite o apoio a manifestações públicas ou demonstrações de cariz político. 

Assim sendo, como contornou Kate a situação? Da seguinte forma:

download.jpg

(Imagem aqui)

 

Optou por usar um vestido verde escuro com um apontamento em preto. Todos estamos de acordo que a fitinha preta, que atrás faz um bonito laço, foi intencional, certo? 

Kate saiu elegantemente deste dilema, não desrespeitou a Casa Real, mas usou aquele apontamento no seu belíssimo look, como quem diz: "Estou convosco!".

É tão bonita esta Kate Middleton! E elegante!

 

Concordam? 

5 coisas boas esta semana | 12/02 a 16/02

20855893_F9ZaO.jpg

Resumo da semana a chegar!... 

 

Segunda-feira

Foi uma segunda-feira bem passada, não trabalhei e andei a passear com a família. Há melhor?

 

Terça-feira

A sessão de treino funcional foi o ponto alto deste dia, pois não ligo nenhuma ao Carnaval e este ano foi algo que me passou completamente ao lado. 

 

Quarta-feira

Foi um dia complicado para mim ao nível da dieta. Foi um dia de neura constante. Bah...nem me quero lembrar.

Os pontos altos? As duas pequenas surpresas que o A. me fez. Quem tem um A....

 

Quinta-feira

This is Us. Desculpem-me por vos bombardear com esta série, mas de semana para semana ela nunca me desilude. Mais um belo episódio. 

 

Sexta-feira

 Foi uma sexta feira cansativa e trabalhosa, ainda por cima passei o dia todo com dores nas costas. Não havendo nada melhor, vou destacar o pãozinho que fiz em casa. 

 

E a vossa semana? Foi boa? Contem-me tudo!...

Beijos e bom domingo!

Pela boca morre o peixe e eu também

Eu explico...

 

Sabem aquele...

Claro que sabem, já toda a gente ouviu falar...

 

Há uns dia apanhei na TV, a meio do zapping, o filme As Cinquenta Sombras de Grey. A minha irmã já me tinha falado dos livros e dos filmes. Meio mundo já tinha falado de ambas as coisas também. 

E eu? Eu desdenhei. Fui na onda da enxurrada de críticas e não quis saber. Nem os trailers vi. 

Mas naquela noite, na semana passada, decidi ver só o início, antes de ir para a cama. Acontece que o início durou o filme todo. 

Não foi o melhor filme que já vi, mas teve a capacidade de prender a minha curiosidade.

No primeiro filme Christian Grey é um sacaninha e aplaudimos a atitude de Ana, a capacidade de virar-lhe costas. 

 

Quem me conhece sabe que eu sou curiosa comó ó raio. Tendo visto o primeiro, claro que queria saber o que estava para vir. E vi. Vi ontem. 

O que é que vos posso dizer? É um filme sobre o amor. O amor mais comercial. Está lá tudo... Um homem giro, (de morrer, não há como negar isto!), rico e a precisar de ser salvo. Capaz de abdicar de quem pensa que é porque se apaixonou.

Como não gostar desta receita de sucesso quando se é uma romântica incurável?

Por isso, confesso-vos aqui, hoje devo ir ao cinema ver o terceiro e último filme. É piroso? É foleiro? Até pode ser. Mas entretém e prende a nossa atenção. Uma pessoa não pode ver só os grandes filmes, os grandes clássicos, às vezes também precisamos de um filme de simples compreensão e que nos faça acreditar que o amor pode tudo, até curar as feridas do passado.

Só tenho pena que a minha irmã viva longe, se não iríamos as duas, porque ela também não ainda viu este terceiro.

hqdefault.jpg

 

E não, o filme não tem só cenas de sexo. 

Um apelo...

Eu adoro as coisas modernas.

Tivesse eu dinheiro e o meu telemóvel seria um topo de gama. Se eu não tivesse que contar tostões andaria com um smartwatch Michael Kors no pulso todos os dias, não duvidem. 

Mas acontece que, na mesma medida em que tenho este gosto pelas novidades e tecnologias, tenho uma paixão por objetos vintage. E isto nem deve ser novidade para vocês. Já o revelei aquiaqui e mais aqui

Assim sendo, venho fazer-vos um apelo. 

Cá vai...

 

Se por acaso alguém tiver um destes, esquecido e ostracizado, entre em contacto comigo. Gostava muito de adquirir um para completar a decoração vintage da minha casa. Mas não me peçam preços exorbitantes, ok? Sejam amiguinhos... 

456818-Aparelhos-de-telefone-vintage-preços-onde-

926187186_1_644x461_telefones-vintage-todos-a-func

superimagem-megacurioso-37204001776326.jpg

 (Imagens aqui)

Coco, da Disney Pixar

Coco_dominates_Chinese_box_office_.jpg

(Imagem aqui)

 

Bem sei, bem sei... 

Poucos serão os que ainda não viram este filme. Poucos haverá que ainda não tenham lido uma crítica e/ou opinião sobre o mais recente sucesso da Disney Pixar. E mesmo assim aqui me tem prontinha para falar-vos de Coco

Já há umas boas semanas que vi o filme e fiquei logo com vontade de falar-vos dele, por diversos motivos, sendo que o principal é que este filme entrou logo para o meu TOP 5 de filmes de animação, sem dúvida.

É arrebatador. 

Coco é um filme que mexe com os nossos sentimentos. Faz-nos rir e emocionar na mesma medida. A mim levou-me mesmo às lágrimas. 

É um filme que aborda a temática da morte, (aquele tema dificílimo de explicar a uma criança), de um modo perfeito. Dá-nos a esperança de uma vida feliz após a vida terrena, mas também a dor de saber que tudo acabará um dia, mesmo que perdure durante anos e anos, porque a memória humana não dura para sempre. Toca o tema da morte, mas dá aos mais novos a esperança de tornar a vida de quem partiu melhor, através da recordação da sua existência e importando-se com a vida que essa pessoa teve. 

Coco é um filme alegre, cheio de cor e música, muita música! E devido a este ponto aconselho-vos a ver a versão original, se possível, pois quem dá voz aos personagens são atores latinos, facto que torna o filme ainda mais autêntico. Creio que Coco é uma celebração da cultura latina, que é tão rica e que tem tanto para nos oferecer. 

Día de los Muertos, que serve de pano de fundo à história, é uma prova disso mesmo, pois é uma celebração mexicana que se baseia na perda, mas que celebra a vida de quem faleceu. 

Coco é isso mesmo, uma celebração da vida. 

Coco.jpg

(Imagem aqui)

A minha B. (sobrinha) quando saiu do cinema chorou imenso e dizia entre soluços, do alto dos seus, (ainda na altura), seis anos: "Estou a sentir tantas emoções!". E aqui está a prova de que a mensagem do filme é inteiramente compreendida pelos mais novos. 

 

Inquietações

Houve um tempo em que eu saltaria de paraquedas sem pensar duas vezes. Consigo identificar bem esse tempo porque sei exatamente o momento em que terminou. 

Gosto de pensar que hoje ainda me atreveria a saltar. Mas pensaria muito mais sobre o assunto. Sentir-me-ia muito mais atemorizada. 

Diz-se que a idade molda-nos e traz-nos medos. A idade. E as circunstâncias? Se eu não tivesse chocado frontalmente com uma árvore, aos 24 anos, talvez eu ainda fosse uma pessoa dessas que se atiram de cabeça sem pensar duas vezes. Talvez fosse mais livre. Livre de medos, pelo menos.

Às vezes dou por mim a pensar que quero ser aventureira. Que teria coragem de ir sem saber onde. E teria. Sei que teria. Desde que fosse acompanhada. 

Outras vezes nasce em mim a vontade de fazer uma viagem sozinha. Talvez para me descobrir. Talvez para me testar. Talvez para provar que até consigo ser destemida. Mas no meu intimo sei que não me vejo à deriva sozinha. E isto aflige-me. Porque me sinto condicionada.

Esta inquietação antitética faz parte do que sou. Mas o que seria se não a tivesse? Como seria a minha vida se estas dúvidas não residissem em mim? 

Creio que não me resta mais nada a não ser continuar à procura de respostas para as quais nem sei se tenho as perguntas certas.

Este mar que há em mim às vezes fica revolto. 

(Imagem aqui)

5 coisas boas esta semana | 05/02 a 09/02

20855893_F9ZaO.jpg

Vamos lá a mais um resumo da semana!... Mas devo dizer-vos que esta semana, de um modo geral, senti alguma dificuldade em destacar um momento. Não por haver muitos momentos emocionantes, mas porque a vida vai avançando na sua cadência rotineira e há semanas em que ela se faz notar mais. 

 

Segunda-feira

O grande momento desta segunda-feira, (e da semana, devo admitir), foram os sete anos da minha sobrinha. A minha B., que adora unicórnios e que já quase sabe ler. Está tão crescida! Que o 5 de fevereiro seja sempre o seu dia, um dia repleto de felicidade!

(Os abracinhos apertados chegaram no sábado, porque tenho-a a passar estes dias comigo.)

 

Terça-feira

 Não consegui aguentar mais a espera e vi o episódio de This is Us pelo qual todos esperávamos. Excelente!

 

Quarta-feira

Tomo consciência de que a minha dieta está a correr bem, uma vez que me sinto motivada, sem fome e com vontade de seguir em frente. 

 

Quinta-feira

 Consegui acabar tudo o que tinha para fazer de trabalho neste dia e fica a sensação de dever cumprido. 

 

Sexta-feira

 O treino matinal que fiz com o A., foi uma hora de exercício ao ar livre que correu muito bem. É para repetir!

 

Veremos o que nos espera na próxima semana...

Pág. 1/2