Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

há mar em mim

5. Coisinhas que me irritam

Ontem, tal como vos havia confidenciado, fui ver um espetáculo de stand up comedy, de Bruno Nogueira. Não, não foi a performance do Bruno que me irritou, pelo contrário, ri bastante, do principio ao fim e se ele tivesse evitado as fáceis piadas sobre gordos ainda tinha gostado mais, porque ele já provou que sabe fazer humor do bom, do inteligente, não precisa de recorrer ao que é mais fácil. Mas é mesmo assim, nesta vida nada é perfeito.

Adiante, nos primeiros minutos do espetáculo recordei-me, ou melhor, recordaram-me de algo que me irrita muito, mas mesmo muito, algo que me deixa o sangue a fervilhar nas veias, imaginem! É uma ação que se prende com o comportamento do público e, diria eu, um grande defeito que muitos portugueses têm.

Eu, que não gosto de me atrasar, (talvez porque não gosto de esperar), nunca me lembro de ter chegado atrasada a um espetáculo, seja teatro, cinema, concerto, stand up, o que for... Em trinta anos ainda nunca cheguei tarde a compromisso deste tipo. E porquê? Primeiro, porque se vou ver aquela atuação, seja ela de que natureza for, é porque me interessa por algum motivo, facto que me leva a respeitar todos os seus intervenientes. Em segundo, porque nunca, mas nunca quero ser aquela pessoa que chega já o espetáculo decorre há dez minutos, está escuro, por isso entra de telemóvel na mão para procurar bem o seu lugar e quando finalmente descobre onde é lá decide pedir desculpas e com licenças e fazer levantar uma fila inteira por causa da sua falta se civismo.

Eu sabia como resolver isto. Imaginam como? Era fechar as portas à hora marcada, no bilhete, para início da atuação. Não entrava mais ninguém. Assunto resolvido, porque quem é acha que chegar atrasado a um evento destes é chique, desengane-se, é só parvo e de mau gosto.

 

10 comentários

Comentar post