Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

há mar em mim

8. Às quintas viajamos...

Boa quinta-feira e bom feriado!

 

Como estão? Sei que devem estar animados, pois uns estão de férias, outros vão aproveitar para fazer ponte e ainda há aqueles (como eu) que, não estando numa situação, nem noutra, dão graças por esta pausa a meio da semana. Verdade?

Num dia feriado tínhamos de apresentar um convidado ilustre, um que seja atento e tagarela, que gosta de comentar a vida alheia, mas sempre com um sentido de humor extremamente apurado. Senhoras e senhores... Giló - O Papagaio Indiscreto, vamos deixá-lo voar...perdão...viajar!

 

Viagens às quintas...não!  Viagens em quinta!

   C.S., eu sei que tu gostas meeeeeeeeeeesmo muuuuuuuuuuuuito de mim e que me adoooooooooooras, porque que eu sou muito charmoso e fofinho e, até, fofo e adorááááááááável...  mas eu já tenho responsabilidades de sobra - escrever no teu blogue vai-me obrigar a um esforço enorme, como, por exemplo, lavar e polir as penas e eu já tomei banho este ano, pelo menos uma vez!

   Chega-me agora a notícia de que andas à procura de viagens! Olha, "C.S...zinha"...querida... podias sempre procurar na Abreu ou na Cosmos. Na Halcon já não te recomendo tanto, que uma vez me prometeram uma piscina e quando cheguei ao sítio não havia lá piscina nenhuma, só uma velha desdentada a receber-me  no condomínio com um coelho de peluche entalado no decote... o letreiro dizia: " Habitación de la iluminura roja" - que é coisa que nós, ainda hoje, andamos para entender...

   ...e fiquei de molho num banheira minúscula, do tamanho de um bidé! Quase lá nem cabia o meu objeto reprodutor. Mas, enfim, os pirilaus também não se medem só aos palmos e há uns que são maiores que outros... eu lá me consegui ajeitar! Quanto ao coelho da senhora, eu julgo que houve ali alguma troca de moradas! O call-center da Halcon enganou-se, de certeza! Bem...adiantemos, que eu tenho a roupa na lixívia e os pintaínhos para ordenhar!!

  Mas porquê um problema de sobra? A coisa é que a C.S. me veio perguntar por viagens e só agora é que reparámos que ainda não fomos a lado nenhum!!!! À casa da namorada conta? É que se conta, eu já lá fui!!! - de Renault 5... furei um pneu num caminho de cabras que só tinha calhaus e acabei capotado na berma do dito, todo escangalhado e com o bólide manhoso virado que nem um catrapilo, junto a um pinheiro, que quase vinha contra nós, o sacana!! Eu acho que o acidente aconteceu porque íamos com muita pressa, "em quinta"... tal a excitação de encontrar a amada! Sobraram alguns cortes nas mãos e nos braços e uns vidros  no cabelo e nas bochechas, e junto aos OLHOS!... e um amolgamento na chapa da alma e no orgulho próprio... acho que é por isso que o Miguel Esteves Cardoso diz que "O Amor é F.."

   Também não sei se conta de uma vez que fomos a Bordéus e parámos a tomar banho na praia da Biarritz, para lavar o sovaquinho formoso e mal-cheirante... porque reparámos que os banhos, naquela aldeia, custavam trinta e dois euros (sem direito a champô!). Se essa viagem contar, então, fomos a Bordéus... e só tomámos o pequeno-almoço já no fim... que na chiquíssima Biarritz um coissant raquítico também custa(va) doze euros... e um sumo natural dezoito! Foi a primeira refeição minimalista a dar uma indigestão aqui ao Papagaio!

   Se a viagem à Biarritz e a Bordéus não contar, então pode ser que conte a Paris, à Disney - nessa altura a coisa não foi mais pacífica, surpreendidos por filas enormes que demoravam horas a mexer, para andar de carrossel durante trinta segundos. Às tantas, a espera chegou a tais termos e que tantos, que um iogurte que levávamos na mão passou da validade! O Papagaíto contratou os serviços de um advogado para me instaurar um processo judicial, por maus tratos e acúmulo de tédio!

   Se Paris não contar,  também já fomos a Portimão para um retiro espiritual - foi preciso rezar para lá chegar, que a carrinha que levava a pandilha partiu os pistons e foi preciso vendê-la a meio do caminho. Chegámos depois da missa já ter acabado (há dois dias!) e quando voltámos mudámos de religião.

   Para ser franco, não há nada como ficar em casa! Um dia, um fedelho perguntou-me qual era a minha viagem de sonho preferida. Ao que eu respondi, muito C.S.inceramente, e passo a citar-me: "... a minha viagem de sonho faço-a, felizmente, todos os dias - é daqui para casa, ver os meus, depois de um dia de trabalho e canseiras!"

Das viagens mais sérias e longas que fiz, não conto, sob pena de ser acusado de terrorismo!

Saudações

Papagaio

 

(Imagem aqui)

 

Este papagaio é bastante viajado, de outra forma não poderia ser, pois seria um desperdício de asas.  Imaginem que até já foi a Portimão!

E no fundo também é um romântico, não concordam? Só isso explica o último parágrafo...

18 comentários

Comentar post