Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

há mar em mim

Estou revoltada, é claro que estou revoltada...

A culpa é toda, todinha, dos senhores do Calçado Guimarães.

Passo a explicar... A C.S. precisava de sapatinhos novos, não tinha muito dinheiro para gastar, portanto, foi ao Calçado Guimarães, porque eles até costumam ter coisas giras e em conta. A C.S. tem uns pés de merda complicados, sensíveis e é raro conseguir calçado que não lhe faça doer ou faça feridas e feridinhas, bolhas e bolhetas. Enfim...

No Calçado Guimarães cá da zona a C.S. encontrou uns sapatinhos muito giros, confortáveis (como havia recomendado a fisioterapeuta) e não muito caros: 39,99€. Fez-se a compra e lá vem ela feliz da vida.

No dia seguinte a C.S. calça os sapatinhos novos, toda contente, e vai trabalhar encantada da vida. Calma!...estou a exagerar...vou repetir: e vai trabalhar.

Ao fim do dia, volta a casa e pensa "muito bem, bela compra, nada de dores nos pés, nada de bolhas, sim senhora...", mas... Eis que a C.S. vê que o belo do sapatinho do pé direito está a abrir um buraco, abaixo da zona do dedo pequenito.

"O quê? Não pode ser..." - pensa ela. No dia seguinte dirige-se à loja para reclamar.

Todos muito compreensivos, mas não têm formação para avaliar sapatos, estes terão de ser enviados, juntamente com uma reclamação, para peritagem. Oi??? Como é?

A C.S. ficará sem sapatos, sem dinheiro e sem quaisquer garantias de voltar a ver, quer uns, quer outro.

Quanto tempo demora a peritagem? Um mês...mais coisa, menos coisa.

A C.S. nem usou os sapatos 24h e ficou fula da vida. Reclamou, mas veio de mãos a abanar.

Aguardemos.

 

WP_20170428_19_28_09_Pro.jpg

 

14 comentários

Comentar post