Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

há mar em mim

Já sentiram empatia hoje?

2017-11-14.png

 (Imagem aqui)

 

Ontem, a propósito de uma situação muita chata que aconteceu, tentei explicar aos meus alunos de 7.º ano o significado da palavra empatia, já que todos afirmaram desconhecer o significado da mesma quando os questionei. 

 

Desconhecer esta palavra e toda a conotação que tem pode ser um dos problemas dos adolescentes de hoje em dia, mais, pode ser um problema da sociedade em que vivemos. 

 

Se pensarem um pouco, tenho a certeza que conseguem lembrar-se de pelo menos duas ou três situações que ocorreram, talvez já no decorrer desta semana, onde testemunharam uma clara demonstração de egoísmo e/ou incapacidade de alguém se colocar no lugar do outro. 

 

E em que medida é que isto pode afetar o ambiente em que vivemos? De muitas formas, mas essencialmente a falta de empatia é, do meu ponto de vista, a responsável por muitos comportamentos agressivos que presenciamos, quer estes sejam presenciais ou através do mundo virtual.

 

A falta desta faculdade torna-nos menos humanos, pois não apresentando capacidade empática estamos mais despidos de sentimentos e emoções.

 

A aptidão para conseguirmo-nos colocar no lugar do outro é extraordinária e deve ser incutida no ser humano em tenra idade ou corremos o risco de tornarmo-nos completamente egoístas, egocêntricos e com tendências altamente ditatoriais, pois o que mais iremos almejar é que os nossos caprichos sejam satisfeitos e de forma célere, sem olhar a meios. 

 

Se tivéssemos maior capacidade empática talvez tivéssemos conseguido lidar com a questão dos refugiados de outra forma, talvez não tivéssemos políticos corruptos, talvez não usássemos as redes sociais para atacar tudo e todos, talvez não abandonássemos animais para ir de férias, talvez não se deixassem idosos "esquecidos" em camas de hospitais, talvez valorizássemos as profissões de quem nos defende, ensina, cuida... E talvez eu não tivesse lido, ontem, nas notícias que uma recém-nascida foi deixada na beira da estrada. E talvez essa bebé não tivesse morrido ainda antes de compreender sequer que alguém a colocou no mundo unicamente para sofrer. 

 

Quem sabe...

19 comentários

Comentar post