Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Há mar em mim

Este é um blog onde cabe um pouco de tudo. Imenso como o mar. Haverá opiniões, ideias, fotografias, textos rabiscados, será uma extensão de mim. Se chegou até aqui, detenha-se e sinta-se bem-vind@.

Há mar em mim

Este é um blog onde cabe um pouco de tudo. Imenso como o mar. Haverá opiniões, ideias, fotografias, textos rabiscados, será uma extensão de mim. Se chegou até aqui, detenha-se e sinta-se bem-vind@.

Preferia não ter ouvido...

(Imagem aqui)

Quando eu estou no carro, por norma, vou a ouvir rádio. Habitualmente a Rádio Comercial. Acontece que ontem ouvi duas coisas que preferia não ter ouvido.

1.ª Um anúncio horrível (felizmente não me recordo o que publicitava), que supostamente tenta recriar vários sotaques de distintas zonas do país. Um conselho... Se querem recriar a pronuncia alentejana num anúncio, falem com um alentejano. Se querem recriar a pronuncia do norte, falem com alguém do norte (e averiguem se é mesmo da zona que pretendem). Se querem recriar a pronuncia algarvia, falem com um algarvio. E por aí fora... Não é difícil e com isso evitam serem os responsáveis pelo anúncio mais irritante de sempre.

 

2.ª Parece que uma senhora (e por senhora, entenda-se adulta), de nacionalidade portuguesa, achou que deveria ser giro ter a magnífica experiência de jogar a um jogo da moda. Raspadinhas? Placard? Nãooooooo... Baleia Azul!!!

Ao que parece a senhora só queria experimentar uns quantos desafios e não tinha como objetivo suicidar-se.  Acontece que quando quis desistir do jogo foi ameaçada e decidiu ir fazer queixa à polícia.

Agora pergunto eu... Que adulto, no seu perfeito juízo, decide que quer jogar a este jogo doentio que, ao que parece, anda a apanhar jovens fragilizados?! Quem?!

21 comentários

Comentar post