Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Há mar em mim

Este é um blog onde cabe um pouco de tudo. Imenso como o mar. Haverá opiniões, ideias, fotografias, textos rabiscados, será uma extensão de mim. Se chegou até aqui, detenha-se e sinta-se bem-vind@.

Há mar em mim

Este é um blog onde cabe um pouco de tudo. Imenso como o mar. Haverá opiniões, ideias, fotografias, textos rabiscados, será uma extensão de mim. Se chegou até aqui, detenha-se e sinta-se bem-vind@.

Sobre o tema quente do momento...

Vou-vos contar uma história.

A C.S. um dia também foi finalista do ensino secundário e, como tal, andou entusiasmadíssima com a sua viagem de finalistas.

O entusiasmo foi tanto que a C.S. andou a vender rifas para angariar dinheiro para a sua ida para Espanha. Já se estava a imaginar em terras espanholas a aproveitar a praia, o sol, a liberdade de viajar sem os pais e umas saídas à noite, claro está. Queria conhecer novas pessoas e novos lugares.

Contudo, um dia a C.S. começou a ouvir os seus colegas (de várias turmas) a combinarem ir bêbados logo à entrada no autocarro, a levarem um armazenamento de bebidas alcoólicas escondidas entre a roupa e uns charrinhos, claro está, para se poderem divertir à brava. A C.S. foi para casa pensar naquilo, não disse nada aos pais sobre a conversa que ouvira, já tinha a quantia suficiente para pagar a viagem e sabia que eles lhes dariam um dinheirinho extra para poder aproveitar aqueles dias.

A C.S. pensou, pensou, e pensou. No dia de pagar a viagem disse que não iria, que não contassem com ela. Os colegas perguntaram porquê e ela disse: "Eu queria ir para me divertir, para ir de férias e estar com os meus amigos antes de cada um seguir o seu caminho, não vou para uma viagem para aturar gente bêbada e irresponsável, vou andar uma semana a fazer de enfermeira e não vou aprender nada de novo." e quando chegou a casa disse o mesmo aos pais.

 

Eu fiquei e eles, a maioria dos meus amigos e colegas de escola, foram e até hoje não me arrependo nada da decisão. Ouvi relatos entusiasmados daquela viagem, mas que só confirmaram a ótima decisão que tomei. O dinheiro das rifas, se não me engano, gastei-o num biquíni novo e num relógio e fiquei feliz.

 

Se há 13 anos já era daquela forma, imagino nos dias de hoje, em que tudo está mais rápido, acessível e facilitado.

13 comentários

Comentar post