Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

C.S. em 12.12.17

A Margarida

Eram seis da manhã e era inverno. O despertador tocou alto e pontual. Margarida esticou o braço e desligou-o mecanicamente. Nunca lhe apetecia sair da cama, sobretudo no inverno. Mas hoje era (...)
C.S. em 20.11.17

A Dona Celeste

A Dona Celeste passa os dias à janela. Em terra de pescadores ela tem vista privilegiada para a azáfama da vila. Tem setenta e quatro anos e é hipocondríaca, mas não sabe. Às vizinhas (...)
C.S. em 03.10.17

O Bernardo

Sou o Bernardo e sinto-me desconfortável quando olham diretamente para mim. Nunca pensei ter de recorrer a um psicólogo, mas aqui estou. Bastante cético quanto ao bem que isto me possa (...)
C.S. em 01.08.17

A Luana

Luana tem olhos pretos e rasgados, grandes e, às vezes, um pouco assustados. Deve o nome à lua, claro está. A mãe diz-lhe que nasceram ao mesmo tempo, mas Luana não gosta da noite, teve (...)
C.S. em 11.07.17

A Vila

A vila é igual a tantas outras. Não tem nada de singular, isto se não contarmos com o marreco, que todos conhecem, mas que ninguém sabe o seu verdadeiro nome.A vila é devota, isto se não (...)
C.S. em 29.11.17

A Francisca

As ruas são a sua casa. O chão frio a sua cama. A heroína a sua companheira inseparável.  Há 20 anos atrás era outra. Logicamente mais nova. Ligeiramente mais feliz.  Francisca nasceu (...)
C.S. em 16.10.17

O Dr. Guilherme

Naquele início tarde, de um outono demasiado quente, Guilherme não imaginava o que lhe iria acontecer. Vinha de um agradável almoço com a sua filha mais velha, que iria casar-se no final do (...)
C.S. em 31.08.17

A Marta

22h35Ouço a chuva, ao longe. Miúda. Ritmada.Algo em mim estremece. Inspiro. Uma e outra vez e cada vez mais fundo e procuro afastar o pensamento que não me sai da cabeça.Fecho os olhos, com (...)
C.S. em 24.07.17

A Carlota

Carlota, tal como todos nós que por aqui andamos, não pediu para nascer e os seres que a conceberam tão-pouco sonharam algum dia com ela.Nasceu fruto de um crime. Da maldade de um homem para (...)
C.S. em 04.07.17

A Dona Guiomar

A Dona Guiomar tem oitenta anos, mas ninguém lhe dá mais de sessenta e se não fosse a ciática, que às vezes a obriga a ficar mais tempo em casa, continuaria a fazer as suas longas (...)