Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

há mar em mim

What happened to Monday

(Imagem aqui)

 

Este foi o filme que eu e o A. vimos no fim-de-semana e apesar de não me ter conquistado inteiramente, não deixa de ser um filme interessante e com um enredo que nos leva a pensar no futuro.

O filme decorre no ano de 2073, quando o mundo está demasiado habitado e as diferenças sociais são grandes, ainda que esta vertente do filme não seja muito explorada e apenas em algumas nuances o conseguimos compreender. São demasiados humanos para um só planeta, que sofre as consequências desse fenómeno. Assim, surge uma política conservadora de um único filho por casal e quem se atreve a desobedecer verá os seus filhos serem-lhe retirados e congelados.

Todavia, um avô desafia todo este sistema, ao criar as sete netas em segredo, às quais dá o nome dos sete dias da semana. As meninas só saem para o mundo exterior no dia correspondente ao seu nome, permanecendo em segredo durante o tempo restante.

Logicamente que a dada altura elas são descobertas e é isso que desencadeia toda a ação do filme.

Pessoalmente, considero que acontecem cenas muito previsíveis e que esse facto acaba por não ser positivo num filme que se quer futurista.

 

Não vos vou falar mais da história do filme, pois não quero estragar a surpresa que possa haver para quem o pretenda ver.

No entanto, quero perguntar-vos se já pensaram nestas questões de sobrelotação do planeta?

A verdade é que, contrariamente ao que acontece na Europa, o número da população não para de aumentar. Já se debruçaram sobre as consequências deste fenómeno?

Aguentará o planeta tantos humanos?

 

11 comentários

Comentar post