Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

há mar em mim

7. Coisinhas que me irritam

28.03.17 | C.S.

- Bom dia, queria um café e um pastel de nata, por favor.

- Queria, já não quer?

 

Porquê? Porquê? Porquê? Que mal fiz eu para merecer isto?!

Pessoas, o uso do pretérito imperfeito neste tipo de frase demonstra cortesia. É um dos usos que este tempo verbal pode ter e quando o fazemos demonstramos que adquirimos algumas regras básicas, não só da gramática portuguesa, como também de boas maneiras. E não, não venham para cá dizer que é uma tentativa de humor, porque todos sabemos que não tem absolutamente gracinha nenhuma.

A Raquel

28.03.17 | C.S.

A Raquel tem 41 anos e a vida toda pela frente. Divorciou-se há dois, chorou alguns meses e depois transformou-se. Decidiu começar a preocupar-se só consigo. Inscreveu-se no ginásio e esse local de onde antes fugia a sete pés tornou-se a sua terapia. Fez novas amizades, começou a combinar jantares todos os sábados. Voltou a sorrir muito.

A Raquel, que casou com 21 anos, descobriu que gostava de estar sozinha, sem ter que justificar a loiça por lavar ou o facto do almoço só ir para a mesa após as 15h.

Perdeu metade da família, mas fortaleceu laços com quem gosta dela. Voltou a sonhar e a definir objetivos a médio prazo.

Compreende agora porque dizem que os 40 são os novos 30 e sente-se melhor que nunca, mais confiante e menos stressada. Mais madura e, estranhamente, menos solitária.

Descobriu que consegue ser sexy, que com o olhar é capaz de dizer muito mais que em meia hora de conversa fiada.

(Imagem aqui)

A Raquel divorciou-se porque o marido a trocou por outra, mas já não lhe guarda rancor, intimamente pensa que foi o melhor que lhe poderia ter acontecido. Sabe que os primeiros dez anos de casamento foram felizes e que algures, não sabe precisar quando, ambos se perderam para nunca mais se reencontrarem.

A Raquel que vivia uma existência incolor, passou a reparar mais no que a rodeia, descobriu novos sítios, novos cheiros, novos sabores. Aos 40 anos voltou a viver.

Pensamentos de segunda

27.03.17 | C.S.

Às vezes ainda não sei o que quero ser quando crescer.

Às vezes tenho medo de ficar sozinha.

Às vezes dava tudo para ter um pouco de silêncio.

Às vezes trocava de trabalho.

Às vezes gostava de desaparecer.

Às vezes gostava de ouvir os pensamentos alheios.

Às vezes queria ficar na cama todo o dia.

Às vezes gostava de ser outra pessoa.

Às vezes falo sozinha.

Às vezes apetece-me ir, mas não sei onde.

Às vezes fico a olhar sem ver.

Às vezes gostava de tocar numa nuvem.

Às vezes gosto de ver chover.

Às vezes o mar entristece-me.

Às vezes gosto de andar de autocarro e escutar quem vai.

Às vezes gostava de controlar o tempo.

Às vezes quero gritar o que sinto.

Às vezes dizemos que sim sem querer.

Às vezes só o meu corpo vai ao supermercado.

Às vezes gostava de ter mais mundo.

Às vezes apetece-me escrever coisas sem sentido, mas só às vezes.

 

 

 

 

 

 

 

(Imagem aqui)

Um aviso à navegação

26.03.17 | C.S.

Este fim de semana dei um saltinho ao Alentejo, hoje, no regresso, apanhei uma chuvada como nunca tinha apanhado, pelo menos ao volante, e eu já conduzo há mais de 10 anos.

 (Imagem aqui)

A dada altura pensei que o melhor era meter-me na autoestrada, pelo menos assim tinha a certeza de que não iria aparecer nenhum de frente, pois a visibilidade era mesmo muito, muito, muito reduzida.

Mas sabem o que me espantou?  Naquelas condições, para além da velocidade a que alguns carros circulavam ainda o faziam de luzes apagadas. E eu assim: . Mas esta gente está louca? Não tem amor à vida? Tem mesmo assim tanta pressa? Enfim...

A prudência, especialmente nestas condições, nunca é excessiva.

(Imagem aqui)

Depois dizem que os militares da GNR são muito maus, que fazem caça à multa, etc., etc., etc.

9. Coisas maravilhosas que o meu (pouco) dinheiro não pode pagar

26.03.17 | C.S.

Bom dia! Bom domingo!

 

Já comeram as panquecas? Beberam o café? Sintam-se, então, bem recebidos.

Aproveitem bem este dia, porque amanhã parece que temos de voltar ao trabalho. Mas não falemos de coisas tristes, vamos ao nosso espacinho de domingo onde babamos um bocadinho pelas coisas maravilhosas que fazem por aí...

 

Desejo n.º 1: mala Dolce&Gabbana

dolce5.jpg

 

dolce4.jpg

 Este ano a tendência das cestas está por todo o lado. Ainda não repararam? Pois abram bem esses olhos, porque é impossível não ver. E o que me dizem desta? É o máximo... A cesta faz de cone! Brilhante! Eu, como adoro gelados, achei isto super querido, pois claro.

 

Desejo n.º 2: Samsung Galaxy S7 Edge

 

global-mkt-buying-galaxys7_pinkgold.jpg

 Sim, eu sei que está para sair o 8, mas ainda não tenho dinheiro para este, quanto mais...

 

Desejo n.º 3: Brincos Tiffany&Co.

paloma-picasso-olive-leaf-earrings-32571522_930934

palomas-graffiti-arrow-earring-37513652_966442_ED.

palomas-graffiti-love-earring-37513679_968041_ED.j

tiffany-victoria-pearl-and-diamond-earrings-311771

 

Destes podiam ser uns quaisquer...ou mesmo todos, não sou esquisita.

 

Espero que tenham gostado desde pedacinho que passaram aqui no Há mar em mim. Se querem ver ou rever as sugestões da semana passada vão aqui.