Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

17
Mar18

#2 Locais onde não me importava de passar o fim-de-semana

C.S.

Esta rubrica, que ainda é um bebé aqui no há mar em mim, não tem tido a vida facilitada, isto porque eu não tenho conseguido cumprir com a periodicidade que estipulei. Desculpem-me, sim?

Dadas as circunstâncias evidentes vou definir novas regras. Assim, vou propor-me a lançar esta rubrica às sextas ou sábados e sempre que houver tempo para tal. Concordam? 

 

Hoje vou levar-vos até Unhais da Serra, mais concretamente até ao H2otel. Situado a sudoeste da Serra da Estrela oferece-nos uma paisagem natural deslumbrante, independentemente da altura do ano em que se visite. 

Parece-me ser um sítio idílico para relaxar o corpo e a mente, pois o hotel é especialista em tratamentos de spa: saúde e bem-estar. Uma verdadeira tentação, não? 

 

(Imagens aqui)

 

Deixo-vos aqui a lenda associada a Unhais da Serra (retirada daqui):

Certo dia andando à caça pela Serra da Estrela, um jovem brasonado e rico, perdeu-se no entusiasmo da caçada.
Depois de andar perdido durante muito tempo sentiu-se cansado e com fome.
Nestas condições chegou até perto do local onde hoje está situada “Unhais da Serra”. Aqui encontrou um pastor que o vendo com fome, logo lhe deu leite do seu rebanho, foi à ribeira e com as suas grandes “unhas”, apanhou trutas para o jovem senhor.
O jovem caçador ficou admirado pela facilidade com que o pastor apanhou as trutas com as “unhas”, e chamou ao local “Unhas da Serra” ou “Unhais da Serra”.

 

Ficaram com vontade de visitar? Eu fiquei...

Tenham um ótimo sábado! 

23
Fev18

#1 Locais onde não me importava de passar o fim-de-semana

C.S.

E assim começa uma nova rubrica no Há mar em mim

A partir do dia de hoje, vou esforçar-me para vos trazer todas as sextas-feiras um local novo e diferente. Escolhido segundo o meu gosto pessoal e com a garantia de que não me importaria nada de passar um fim-de-semana no sítio escolhido. 

 

Para mim, fazia sentido começar com uma sugestão situada num local que conheço. Na verdade, posso dizer-vos que conheço muito bem e que é um dos meus locais felizes: Vila Nova de Milfontes. Foi em Milfontes que o A. me pediu em casamento. Inesquecível!

2018-02-23 (1).png

 

2018-02-23.png

 (Estas duas fotos pertencem à Hello Twiggs - um dia falo-vos dela - e foram tiradas no dia em que eu e o A. comemoramos um ano de casamento. Voltámos a Milfontes para uma sessão fotográfica. Tem interesse que vos fale desta experiência?)

 

Para quem não conhece, Vila Nova de Milfontes faz parte do Alentejo Litoral, em plena Costa Vicentina, e é banhada pelo rio Mira. Pertence ao conselho de Odemira e é um local onde ainda se pode ter um fim-de-semana tranquilo e verdadeiramente relaxante. 

Que local é que eu escolheria para dormir?

Nada mais, nada menos que a Herdade do Amarelo Nature & Spa. A verdade é que já tive um fim-de-semana agendado para lá, há uns três anos, mas devido a um imprevisto vi-me obrigada a desmarcar. Entretanto, creio que o local ficou mais concorrido e sempre que voltei a tentar uma marcação tenho esbarrado na palavra: esgotado. Mas ainda não desisti.

Vejam estas fotos e apaixonem-se. 

(Imagens aqui)

 

Gostaram da sugestão? Esta rubrica parece-vos interessante? Contem-me tudo! E tenham um ótimo fim-de-semana. 

 

07
Dez17

No último fim-de-semana de novembro dei um saltinho à Madeira

C.S.

Foi a primeira vez que pisei solo Madeirense e não poderia ter ido melhor acompanhada. Fui com o A., a minha irmã e a fofíssima da B..

A viagem começou aqui. A surpresa não poderia ter corrido melhor. A B. não fazia ideia de que a ia buscar à escola, muito menos que iria viajar no dia seguinte. 

Quando cheguei à escolinha dela disseram que os familiares dos meninos do 1.º ano poderiam ir buscá-los à respetiva sala de aula. Lá fomos. A minha irmã à frente. Eu fiquei mais para trás propositadamente. A B. saiu e gritou "mamã", enquanto distribuía beijinhos, nisto olha para mim e os olhinhos dela iluminaram-se, quase que chorou de emoção. Ela tem 6 anos! Depois de beijos e abraços apertados gritou para uma amiguinha: "Esta é a minha tia, é muito minha amiga e eu gosto muito dela". 

Abandonámos a escola e fomos lanchar. Hora de revelar o propósito da surpresa. E a reação, como seria de esperar numa miúda que acha tudo magnífico (até uma banal ida ao parque), não poderia ter sido melhor. Mas, como aluna responsável que é disse: "temos de avisar a minha professora". Rimos. Expliquei-lhe que estava tudo tratado. 

 

WaterMark_2017-12-06-23-02-41.jpeg

 

Quinta-feira de madrugada lá fomos os quatro para o aeroporto de Lisboa. Nos dias que antecederam a viagem havia previsão de ventos fortes, mas felizmente não se confirmou e o voo foi super tranquilo. Voámos pela EasyJet, que em setembro tinha os bilhetes super baratos para a Madeira. 

 

No primeiro dia andámos completamente à deriva pela ilha, sem plano traçado, parando onde achávamos que valia e pena. 

 

WaterMark_2017-12-06-23-03-43.jpeg

 

No segundo dia começámos a explorar o Funchal, subimos até ao Monte de teleférico, que nos oferece uma maravilhosa vista desta cidade tão singular, e descemos nos tradicionais cestos. Uma experiência imperdível, sem dúvida. Depois fomos descendo a pé. Descendo, descendo, descendo... Uma descida que não parecia ser grande, mas que se revelou longa. Neste aspeto pode-se dizer que o Funchal engana. 

 

WaterMark_2017-12-06-23-07-34.jpeg

 

Almoçámos junto ao Mercado dos Lavradores, um local que também merece uma visita. Que belíssimas frutas que a Madeira tem para nos oferecer. Eu fiquei especialmente deliciada com a variedade de maracujás. 

 

WaterMark_2017-12-04-23-58-01.jpeg

 

Depois, para satisfazer um desejo da B. fomos ao museu do CR7. Ela ficou super contente. E sobre este ponto está tudo dito. 

 

(Continua)

 

 

27
Nov17

Considerações de início de semana

C.S.

Bom dia!

Boa segunda-feira!

 

Como estão? Eu estou a começar a semana cansada, mas de coração cheio. Tenho muitas coisas para vos contar. Quero dizer-vos como correu a surpresa que fiz à B., da qual vos falei aqui, e tenho de vos contar como foi a nossa viagem. Mas não será hoje. 

Ontem eu e o A. chegámos a casa à hora de jantar. Estávamos de rastos. Sim, que isto de viajar é maravilhoso, mas cansativo. Mas é o cansaço que melhor suportamos, sem dúvida, porque a ele estão ligadas as novas memórias e experiências, as novas pessoas e lugares que conhecemos. E é tão bom! 

Hoje vai ser um dia longo, mas eu já ando a pensar no próximo destino... 

 

Deixo-vos uma foto que tirei durante o fim-de-semana. Quem sabe onde é?

WaterMark_2017-11-25-07-43-56.JPG

 

22
Nov17

Para mim, o Natal começa hoje!

C.S.

Para uns o Natal já começou. Por esta altura já muita gente foi buscar a sua árvore e tratou de enfeitá-la. Há gente que já tem presentes embrulhados e tudo, que eu bem os vejo quando vou às compras, numa luta louca com o papel e a fita-cola naquelas bancadas DIY. 

Outros haverá que nem querem ouvir falar de Natal antes de dia 20 de dezembro, são as pessoas que fazem as compras à última da hora, que amaldiçoam as filas, mas que todos os anos cometem os mesmos erros. 

Temos ainda aquele grupo onde eu penso que a maioria se insere, que é os que começam a pensar no Natal no início de dezembro. Normalmente tratam da decoração da casa no primeiro fim-se-semana do último mês do ano. Pessoalmente, creio que é o que faz mais sentido, ainda que, por uma questão de organização e economias, às vezes, no início do mês doze já tenha algumas prendinhas compradas. 

(Imagem aqui)

 

Contudo, para mim este ano será diferente. O Natal começa hoje. Dia 22 de novembro. Mas já lá vamos...

Vou-vos confessar mais um pormenor sobre a minha pessoa que vocês ainda não sabem: eu ADORO o Natal.

Adoro mesmo. Julgo que não há época mais feliz no ano. Ainda que esteja frio, ainda que seja uma das épocas do ano em que o pico de gripe dispara, ainda que haja sempre quem resmunga que o Natal já não é o que era, ainda que digam que se tornou consumista, ainda que tanta coisa! 

As luzes, as músicas, a árvore, os filmes, o aconchego da nossa casa, as comidas e a família, claro está, toda reunida. O Natal é tudo isto e mais um pouco. É aquela época em que as pessoas amolecem o coração, desaceleram o stress, apreciam o que se passa à sua volta e pensam verdadeiramente nos outros. 

O Natal é dar e também receber. Se damos amor, recebemos amor. As prendas têm apenas a importância que nós queremos. 

E para mim o Natal de 2017 começa hoje porque sei que vou fazer feliz uma das pessoas que mais adoro. Uma pessoa pequenina, que hoje terá a surpresa de saber que vai fazer uma viagem nos próximos dias, que anda a ser planeada há algum tempo, mas da qual ela nem sonha. A minha pequena B. hoje vai ficar de boca aberta quando me vir à porta da sua escolinha. E é assim que começa o Natal para mim, quando ela me der um abraço apertadinho. 

(Imagem aqui)

06
Set17

Lanzarote...uma pedra no Oceano (II)

C.S.

Retomando a minha viagem a Lanzarote, da qual já vos falei aqui e aqui, hoje venho falar-vos de algumas coisas que poderão visitar por lá, para além das grandes atrações, que são, obviamente, as praias e o Parque Nacional Timanfaya (do qual vos falarei num próximo post).

 

Tías - Casa Saramago e Biblioteca

P_20170811_125542.jpg

 A Casa de José Saramago, em Lanzarote, fica situada na localidade de Tías, é uma casa entre tantas outras, mas que facilmente conseguímos identificar devido à árvore no meio da rotunda, muito próxima da casa, com uma frase da autoria do próprio Saramago, onde pode ler-se: "Lanzarote no es mi tierra, pero es tierra mía."

Uma frase tão simples e tão bela, que resume bem a admiração e o amor que o escritor desenvolveu por esta ilha.

Gostei muito de visitar a casa, pois é-nos permitido estar no seu escritório, apreciar a sua sala de estar repleta de obras de arte, ver o quarto onde respirou pela última vez, penetrar na cozinha e degustar um café português na sua varanda, onde recebia os seus familiares e amigos. Depois, ainda podemos sentir o vento de Lanzarote no seu jardim com vista para o mar.

 

Nesta casa emocionei-me, por saber que estava a presenciar um pedaço da vida do único Nobel da Literatura portuguesa.

E passámos à biblioteca, que detém cerca de 15000 exemplares de livros, que nada mais eram que a biblioteca pessoal de José Saramago. Entre eles está uma relíquia, um exemplar de Cien Años de Soledad, dedicado especialmente ao escritor português por Gabriel García Márquez, de Nobel para Nobel.

 

 

Jardín de Cactus

 

Este jardim é diferente dos que estamos mais habituados quando ouvimos a palavra "jardim", contudo, merece a visita. Foi projetado por César Manrique, um artista, arquiteto, filho de Lanzarote e a pessoa que mais trabalhou para preservar a ilha no seu estado natural.

Aqui podemos encontrar uma coleção de catos oriundos de diversos pontos do planeta, todos dispostos  em circulo e que juntos criam, de facto, um agradável jardim.

Há também um restaurante no local onde podem (e devem!) comer umas deliciosas tapas.

 

Jemeos del Agua

 Os Jemeos são um excelente aproveitamento do que a natureza nos dá. César Manrique utilizou (respeitando ao máximo) as grutas e cavernas feitas naturalmente pela lava e transformou um local, que poderia ser inóspito, numa deslumbrante sala de espetáculos, com direito a restaurante e tudo. No meio ainda nos brinda com uma lagoa, criando em nós a sensação de que estamos num oásis, em pleno deserto.

Ainda neste local, podemos observar uma espécie única de caranguejos albinos, que se desenvolveram numa das maiores grutas deste local, que contem naturalmente agua salgada, dada a proximidade do mar.

 

 

Se pensarem em visitar Lanzarote, não deixem de visitar estas atrações, são menos horas de praia, é certo, mas valerá a pena.

 

Beijocas e obrigada por andarem por aqui

01
Set17

Lanzarote...uma pedra no Oceano

C.S.

Este ano, como destino de férias escolhi Lanzarote, nas Ilhas Canárias. Vou ser sincera e dizer-vos que não foi o primeiro destino que me passou pela mente, mas o orçamento não era muito alargado. Posto isto, meti mãos à obra e fui à procura do que queria.

Eu e o A. tínhamos decidido que queríamos um destino de praia, (sim, é verdade, não nos chega viver no Algarve), porque para nós praia nunca é de mais. Depois de pensar em vários cenários virei-me para as ilhas espanholas e não queria as do Mediterrâneo, porque já lá estivemos (ainda que tenha sido numa curta passagem). E foi desta forma que me limitei às Canárias. Chegado a este ponto a pergunta era: qual ilha? Tenerife? Fuerteventura, La Palma, Lanzarote?

Bastou-me pesquisar um pouco para ter a minha resposta clara: Lanzarote. Queria um destino de praia, mas sem a confusão Algarvia de agosto e foi assim que me decidi. E também tinha curiosidade em perceber o que teria fascinado Saramago.

P_20170810_143703.jpg

 

P_20170810_144328.jpg

No dia 9 chegámos a Lanzarote de noite, fomos buscar o carro que tínhamos alugado e rumamos para o sul da ilha, para a zona de Playa Blanca, pois era onde o nosso hotel se encontrava. Apesar de não conseguirmos admirar bem a paisagem que nos rodeava, espantou-nos o pouco trânsito que havia e a tranquilidade que reinava na ilha.

 

Dia 10 saímos à descoberta e ficámos logo maravilhados por termos um vulcão perto do nosso hotel. Fomos dar um mergulho na praia de Playa Blanca e depois seguimos para algumas das praias mais bonitas de Lanzarote: Playas Mujeres, Playa Chiringuito e Playa Papagayo. O caminho que temos de fazer para chegar a estas praias é extraordinário, pois parece que estamos a andar no deserto e no fim encontramos praias maravilhosas.

Foi um dia tão bem passado! Eu e o A. estávamos simplesmente felizes. As águas eram cristalinas e pudemos fazer muito snorkeling.

 

Para a semana continuo a contar-vos esta nossa aventura. Se quiserem ver o início das férias vão aqui.

 

Tenham uma ótima sexta-feira!

 

30
Ago17

O início das férias

C.S.

Vamos recuar um pouco no tempo. Voltemos ao início de agosto. Eu e o A. estávamos ansiosos por estas férias e com muita razão, principalmente por dois grandes motivos: 1.º os nossos trabalhos são um pouco incompatíveis no que toca à marcação de férias, pois eu não tenho grande escolha e o mês de agosto é sempre aquele que me calha e ele tem uma tremenda dificuldade em marcar férias em época alta, mas este ano os astros lá se uniram e conseguimos as tão ansiadas férias conjuntas; 2.º neste ano de 2017 mal tínhamos colocado o pé fora de casa em passeio.

 

Marcámos uma semana para um destino que não vos vou já revelar, (fui eu quem tratou de tudo, eu sou a minha própria agência de viagens e cada vez estou mais convencida de que resulta muito bem), mas antes dessa semana tivemos uns dias em que estivemos com amigos que não víamos há meses, fomos às nossas praias, limpámos e organizámos as coisas em casa e eu terminei as sessões de fisioterapia.

 

Na manhã do dia 8 de agosto, após a fisioterapia apanhei um susto de morte. Ao sair da clínica, em plena luz do dia, num local com algum movimento (para além da clínica há também por ali uma farmácia) um sujeito, ao aproximar-se de mim, grita um "Bom dia" bem alto, acompanhado de uma gargalhada sinistra, olho para ele e rapidamente desvio o olhar ao ver que numa das mãos segura, nada mais, nada menos, que uma faca enorme. O meu sangue gelou, mas senti que o doido estaria à espera de uma reação minha e, sem nunca ter parado, respondi-lhe "Bom dia", nisto ele ri cada vez mais alarvemente e coloca-se em movimento, felizmente no sentido oposto ao meu, e eu entrei logo na farmácia.

 

Não foi o caso, mas se por acaso estivesse para ir para um destino turístico mal afamado em termos de segurança, esta teria sido a prova de não estamos seguros em sítio nenhum (como se não tivesse constantemente provas suficientes!) e mais um incentivo para ir.

 

Dia 9 colocámos as malas no carro e rumámos ao aeroporto de Sevilha, não uma, não duas, mas três vezes! Sim, porque nós esquecemo-nos sempre de alguma coisinha em casa, o que vale é que íamos com tempo.

Quando chegámos a Sevilha constatámos que ainda tínhamos tempo de ir lanchar junto ao rio Guadalquivir, namorar e tirar uma bonitas fotos. Sevilha tem mesmo uma cor especial!

 

P_20170809_172711.jpg

 

P_20170809_173650.jpg

 

 

 

27
Jul17

12. Às quintas viajamos...

C.S.

Bom dia!

Como estão? Já a pensar no fim-de-semana? Na praia? Hum...tão bom...e com este calor não apetece mesmo pensar em mais nada. Ou apetece? Uma viagem...talvez?!

(Imagem aqui)

 

Hoje, no Há mar em mim, tenho o prazer de ter a companhia de uma das miúdas mais queridas da blogosfera, que está sempre pronta para nos encher de mimos, mas que gosta de se manter Desconhecida.

Deixo-vos com a autora do blog 1Simples Desconhecido.

 

Bom, como sabem, ou não, a Desconhecida é de Braga, moça do Norte portanto! Esperem lá, parem tudo!!! Onde é que eu tinha a cabeça, que raio de modos os meus…

 

Minha querida C.S., OBRIGADA! Obrigada por este maravilhoso convite, agradeço de coração!

 

Continuando…

 

Aqui a vossa Desconhecida, a miúda do Norte, teve a oportunidade de ir dois dias até LISBOA! LISBOA, pessoal!

Ok, não parece nada impressionante, mas para mim foi, e o melhor de tudo, fui com os meus melhores amigos até à Capital, sem pais, já estão a imaginar, não é!?

 

DSCF0061.JPG

 

DSCF0062.JPG

 

Pois se não imaginam, eu conto um pedacinho. Chegamos, passemos, instalamo-nos na pousada da juventude. Chega a hora de jantar, saímos, estamos animados, Lisboa não tem nada a ver com a nossa cidade, são sinais de trânsito por todo o lado, é trânsito por todo o lado, multidões de pessoas, espaços amplos e enormes. O que é isto!? Nova Iorque?

 

Encontramos o local para jantar, os amigos deliciam-se com um rodízio de pizzas, ainda hoje se fala nisto, aquilo era tanta, mas tanta pizza… Como era de esperar, ficaram enfartados, fomos caminhar, descemos, subimos, direita, esquerda… Paramos, não sabemos como, mas de repente estávamos num concerto ao ar livre, ficamos mesmo fascinados com tudo isto, há tanta gente nas ruas, há tantas lojas, tantos restaurantes, bares e afins, há tanto movimento, parece que a cidade não dorme!

 

Sentamo-nos no chão a ouvir a música, e no fim!? No fim, um fogo-de-artifício espetacular! Hora de voltar para a pousada, bora lá! Pois, bora lá, mas por onde!? Estamos longe, e agora, chamamos um táxi!? Nada disso… Voltamos à pousada, e querem saber como? Claro que querem, esta é a parte emocionante! Voltamos com um polícia, sim, um dos muitos polícias que por ali andava a controlar, que era conhecido de um amigo meu. Excelente! Que sorte!

 

Esperem lá, somos 8 ao todo, o carro só tem 5 lugares! Estamos rodeados de polícias, a nossa boleia é um polícia, deixamos alguém para trás!? Nada disso… O Sr. Polícia infringiu as regras, as miúdas foram no colinho dos rapazes, ouve muito riso até à pousada, e tudo acabou em bem!

 

DSCF0063.JPG

 

Só uma coisinha, não digam isto a ninguém, combinado!? E já agora, queridos Lisboetas, têm uma cidade linda, e com uns polícias muito porreiros!

 

Beijinhos, A Desconhecida

 

 

Adorei este relato. A miúda conseguiu passar-nos uma imagem de Lisboa vibrante, jovem e festiva, não concordam?

Desconhecida, foi um prazer ter-te por aqui e tens toda a razão, eu não sou Lisboeta, mas também acho que a nossa capital é uma cidade lindíssima.

 

Beijinhos e boa quinta-feira.

13
Jul17

11. Às quintas viajamos...

C.S.

Devemos estar num dos meses do ano em que mais se viaja e só por isso já deveriamos adorar o mês de julho. Não concordam?

(Imagem aqui)

 

Espero que tenham uma ótima quinta-feira e que disfrutem da viagem de hoje.

Julgo que todos conhecem a convidada de hoje, ou não fosse ela uma das pessoas mais acarinhadas aqui da blogosfera e tudo graças à sua enorme simpatia. Já adivinharam de quem se trata?

Dou-vos mais umas pistas: o seu blog oferece-nos sempre histórias hilariantes do seu quotidiano e, neste momento, também histórias sobre a gravidez da sua autora.

Claro que é a Chic'Ana.

 

Em primeiro lugar quero agradecer muito à C.S por este convite. Acredita que estive a ver e a rever as minhas viagens, todas elas marcantes por diversos motivos, mas como só podia escolher uma, tinha de escolher a Madeira.

Foi a minha viagem de Lua de Mel, a primeira grande viagem que fizemos a dois, e como tal, marcou-nos pela positiva e só pensamos em regressar.

DSC00087.JPG

 

Desde o clima, sempre estável todo o ano, com temperaturas que nos permitiram aproveitar para passear, mas também para apreciar as belas praias Madeirenses, à comida, fantástica, o bolo do caco é para mim uma perdição, o peixe espada confecionado de todas as formas possíveis e imaginárias, a bela da espetada em pau de louro.. As paisagens são de cortar a respiração e todo o atendimento, a simpatia sempre presente de um povo com um sorriso no rosto.. Adorei, palavras para quê!?

DSC00129.JPG

 

Peripécias não podiam faltar: desde ficarmos fechados num parque de estacionamento, que pensávamos ser do centro comercial, mas afinal era de um complexo turístico, ao sermos confundidos com estrangeiros, ao apanharmos uma tromba de água que caía de tal forma, que estávamos a uns metros do Hotel e chegámos lá a escorrer por todo o lado (após o toldo do local onde estávamos abrigados se ter desmoronado com a pressão da água)…

Foi uma viagem perfeita e que guardo com muito carinho no meu coração! Se estiverem indecisos sobre o destino ideal, não deixem nunca de considerar a Madeira.

 

O que me dizem? Gostaram?

Conhecem a Madeira ou, tal como eu, ainda não viajaram até lá?

Definitivamente que é um dos locais que tenho mesmo de conhecer.

Ana, obrigada por poder contar com a tua presença aqui. Gosto muito de ti e de partilhar esta aventura contigo, foste uma das primriras pessoas a fazer sentir-me acarinhada aqui no SapoBlogs, obrigada por isso. Beijinhos

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos contidos neste blog, regra geral, são da minha autoria e, caso não sejam, serão devidamente identificados. Qualquer reprodução de um texto aqui publicado só poderá ser feita mediante a minha autorização. Para qualquer contacto ou esclarecimento adicional: hamaremmim@gmail.com Obrigada

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D