Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

26
Out18

Follow Friday - A Mula

C.S.

Eu tenho sérias dúvidas de que algum de vocês não conheça o blog da Mula, mas nunca fiando...

Vão lá saber dos seus desabafos, eu faço-o com frequência e gosto sempre. Gosto da escrita, do seu humor e da forma como nos vai envolvendo na sua vida. É um blog onde nos sentimos bem e, neste momento, a Mula precisa de um pouco mais de carinho. Esta foi a forma que arranjei de lhe dizer que gosto muito do que ela faz por aqui e que tenho a certeza que tudo se vai resolver. 

 

 

21
Ago18

Encher-vos a vida de azul...

C.S.

Esta semana tenho cá em casa uns amigos que me são muito queridos, por isso não tenho tido muito tempo para vir cá. No entanto, tive de vir aqui agradecer-vos pela forma como ontem tão bem receberam o meu conto. 

Os contos são um dos conteúdos que mais gosto de partilhar convosco e, talvez por isso mesmo, sejam as publicações que mais me deixam ansiosa. Não vos trazia um conto há 4 meses e não estava com muitas expectativas, mas vocês, que me estragam com mimos, passaram por cá e, uma vez mais, acarinharam as minhas palavras. Por isso, obrigada. 

 

Esta é a forma que tenho para vos agradecer...

IMG_20180821_082331_110.jpg

 ...enchendo-vos a vida deste nosso azul magnífico. 

 

 

10
Ago18

Follow Friday de agosto

C.S.

Bom dia e boa sexta-feira.

 

Como estão? Pelo Algarve as coisas já estão, felizmente, mais calmas e o ar mais respirável. 

 

E hoje é follow friday e eu quero falar-vos de um blog que leio com alguma regularidade e que me encanta com os seus textos e ilustrações. É o blog da Alice. Vão lá. Apreciem. E não se esqueçam de agradecer esta sexta-feira de céu azul.

 

Tenham um ótimo fim-de-semana e obrigada a todos os que passaram por cá nos últimos dias. 

 

 

 

26
Jul18

O problema é a interpretação do texto.

C.S.

Sou professora de uma língua estrangeira. Ler e interpretar textos faz parte dos meus dias e do quotidiano dos meus alunos. Nos últimos anos tenho dito e repetido, em diferentes ocasiões, que os alunos interpretam cada vez pior. 

Na língua portuguesa passa-se exatamente a mesma coisa, não se deixem enganar, não acreditem que é um problema que se verifica só ao nível das línguas estrangeiras. 

E de há um tempo para cá estou cada vez mais convencida que este problema não é único e exclusivo das salas de aula. Não é um problemas dos alunos portugueses, mas sim um problema da sociedade. 

 

Vejamos casos concretos...

 

No dia 13 de julho A Pipoca Mais Doce escreve um texto, bem pequenino e inocente, mas com algum sentido de humor, sobre como é ir à praia com miúdos pequenos. Na verdade o texto era uma introdução bem conseguida, na minha modesta opinião, à apresentação/sugestão de algumas toalhas de praia e meia dúzia de fatos de banho. 

E o que aconteceu? Caiu o Carmo e a Trindade, que é como quem diz que choveram comentários a dizer que ela basicamente deve odiar crianças e ainda houve quem questionasse o porquê de ela ter filhos. A sério! Vão lá ver se quiserem confirmar...

 

Passados uns dias, mais concretamente no dia 17, foi a vez da Cocó na Fralda. Esta decidiu escrever um texto pessoal, intimista e verdadeiro, que é, no fim de contas, uma espécie de declaração de amor e balanço do seu casamento feliz que já dura há 20 anos. Esta é, pelo menos, a interpretação que eu faço das suas palavras. 

Mas pode um texto deste carácter dar azo a alguma polémica? Pode, claro que pode! Ou não vivêssemos nós numa sociedade onde as pessoas adoram escudar-se no anonimato da internet e dissertar sobre a vida dos outros. Houve gente a dar a entender que as palavras da blogger perdem sentindo porque tem dinheiro. Ou seja, que se não fosse a sua conta bancária ela não conseguiria ser feliz. (Isto para vos dar uma ideia de forma resumida...)

download.png

(Imagem aqui)

Agora digam-me... Isto é ou não é um problema de interpretação? É que andam todos a ver coisas que não estão lá.

Por uma pessoa brincar com o facto dos miúdos serem chatos e não pararem um minuto sossegados na praia já é um monstro que odeia crianças?

 E alguém que tem uma vida desafogada, (porque trabalhou para isso!), não pode dizer que seria feliz com o seu marido independentemente das circunstâncias? Uma pessoa que até admite, ao longo do seu texto, ter tido sorte na vida?!

 

Desculpem-me, mas eu acho que ou andamos todos a interpretar muito mal, ou andamos todos muito ressabiados com as nossas vidas e, por isso, descontamos nos outros. 

Seja qual for a verdade, acho que é triste. 

03
Jul18

Este blog que é totalmente dispensável...

C.S.

A medida do tempo é aquela que nós queremos. 

Ou a que percecionamos. 

Quase um mês pode ser muito pouco.

Quase um mês pode ser uma eternidade. 

 

Há quase um mês que não tem havido mar em mim. 

Tem-me escapado por entre os dedos. 

O cansaço acumulado tem-me entorpecido as ideias e ampliado a preguiça de aqui vir. 

Os dias têm-se passado. 

Umas vezes com mais para contar que outras. Mas maioritariamente tenho sentido que este blog é dispensável. 

Talvez ainda não para mim. Mas é. E, no entanto, ontem tive 42 visualizações. Quase um mês depois de inatividade ainda há quem passe por cá. 

E duas pessoas já me perguntaram quando volto. E se volto. 

 

E quase um mês volvido, eu sinto que não consigo dizer adeus. Nem sequer um até já. 

O mar que há em mim é, neste momento, um pequenino rio. Mas ainda flui. 

Não me parece que seja desta que seque...

 

Até...

 

InstagramCapture_0a60f0ec-29bf-4149-b160-cac7e9268

 

 

18
Mai18

Sobre: Sunshine Blogger Award (eu tardo, mas chego...)

C.S.

Sunshine-Blogger-Award.jpg

Andava eu nas minhas ausências quando dei por mim a ser invocada por quatro ilustríssimas meninas aqui do bairro, são elas: a Loulou, a Mimi, a Catarina e a Gorduchita. E para quê? Para dar resposta ao desafio Sunshine Blogger Award.

 

Uma vez que já se passou algum tempo e que seria um aborrecimento para vocês lerem 44 respostas minhas, vou responder a 4 perguntas feitas por cada uma das bloggers mencionadas e, ainda assim, responderei a 16 questões, em vez das habituais 11 que constituem este desafio. 

 

Meninas, muito obrigada por se lembrarem de mim. Peço desculpa por não responder ao desafio exatamente como ele foi concebido, mas foi a solução que arranjei... 

 

(As quatro perguntas da Loulou)

 

O que te motivou a criar o(s) blog(s)?

Já aqui contei a história de como nasceu o Há mar em mim, mas é sempre bom recordar. 

Estávamos no frio janeiro de 2017, (assim parece que foi há imenso tempo, não é? ), e eu andava meio depressiva e muito desmotivada com o meu trabalho, o blog foi um escape que arranjei, uma forma de me distrair e, também, de voltar a fazer algo que gosto muito e que há anos que não fazia: escrever despreocupadamente, pelo simples prazer de escrever.

 

Tens tempo para ler? Gostas de ler? E o que estás a ler neste momento?

Quem gosta de ler tem de arranjar tempo para ler. Eu ultimamente tenho lido bastante e tenho andado a roubar tempo ao blog.  

Ando a ler as Crónicas do Fogo e do Gelo, de George R. R. Martin. Neste preciso momento estou a meio do quarto livro: O Despertar da Magia. Estou a adorar, comecei a ler os livros no final de abril e já vou no quarto, portanto, diria que está a correr bem. 

 

Preferes uma saída com amigos ou um serão com tudo a que se tem direito... mantas, pipocas, batatas fritas...?

Adoro serões com tudo aquilo que se tem direito ou não fosse eu uma amante de filmes e séries. 

 

Se pudesses mudar de profissão, o que escolherias?

Ora aqui está...

Se eu deixasse de ser professora... Acho que gostaria de trabalhar em algo que estivesse relacionado com a escrita... Talvez numa editora ou na redação de um jornal ou revista. 

Também acho que gostaria de ter enveredado pela psicologia. 

 

(As quatro perguntas da Mimi)

 

Preferes ir à praia ou à piscina?

Gosto de ambos, mas o mar é maravilhoso. Lindo e inconstante, temperamental e sedutor. Praia sempre. 

 

Qual é o melhor presente que te podem/poderiam oferecer?

Podem. E espero que registem estas resposta.

Uma viagem para qualquer lugar, não sou esquisita. 


O que preferes: chocolate(s) ou gelado(s)?

Gelagos. 

 

O que é pior para ti: tirar sangue para análises ou ir ao dentista?

Digamos que são duas situações que normalmente são desconfortáveis, mas vou escolher tirar sangue, simplesmente porque é a tarefa que acaba mais depressa. 

 

(As quatro perguntas da Catarina)

 

Qual a viagem que ainda gostarias de fazer?

Há tantas viagens que ainda quero fazer que tenho muitas dificuldades em escolher apenas uma, por isso vou referir quatro: Nova Iorque, México, Islândia e Tailândia (ou Bali ou Vietname)... e podia continuar o resto do dia a enumerar sítios que preenchem os meus sonhos. 

 

O filme que vês vezes sem conta?

Há filmes que eu já vi muitas, muitas vezes... Posso dizer-vos os dois que me vieram logo à memória: A vida é Bela O Casamento do meu melhor Amigo.

 

O que te leva a perder a paciência?

Sem dúvida, injustiça.

 

Qual o teu blog "vício" que lês a toda a hora?!

Um dos blogs que eu mais visito é o blog do João Farinha, porque adoro fotografia, mas ele anda desaparecido e tem-nos privado das suas fotos. 

 

(As quatro perguntas da Gorduchita)

 

O que farias se tivesses a certeza que não serias apanhado/a?

Assaltar um banco não é um gesto muito nobre, certo? 

Assim sendo, acho que me infiltrava nas gravações da 8.ª e última temporada de Game of Thrones e sabia em primeira mão o que vai acontecer. Só por isso... Não pensem que era por causa do Jon Snow... 

 

O que mudarias em ti?

O peso, sem dúvida.

 

Que ações tomas, no dia a dia, para reduzir o teu impacto ecológico?

Não todas as que devia... Mas preocupo-me em poupar água e também eletricidade, faço reciclagem e tento usar produtos amigos do ambiente. 

 

Se tivesses de mudar de país e tivesses escolha, para onde irias?

Adoro Espanha, mudava-me de malas e bagagens para Barcelona, sem dúvida. 

 

 

Agora... Não vou fazer perguntas, porque não vou nomear ninguém. Acho que já toda a gente terá sido nomeada, dado que estou estou a responder a este desafio com algum atraso... Sorry!

 

 

16
Mai18

Expliquem-me cá...

C.S.

Já é a segunda ou terceira vez que uma marca, (importa referir que não é sempre a mesma), me contacta, através do instagram, para estabelecer uma parceria e, normalmente, a proposta é algo parecido com isto: 

 

- dão-me 20% ou 30% de desconto num produto à minha escolha (eu tenho de comprar o produto inicial);

- dão-me um código para eu partilhar no meu instagram e/ou blog que dá acesso a um desconto de 10% ou 15% a quem use o meu código;

- (supostamente) se alguém usar o código que partilhei, terei posteriormente algumas vantagens.

 

Digam-me cá, vocês, que são experientes neste mundo dos blogs...

É assim que isto se processa?

Tenho andado a deitar oportunidades ao lixo? 

Isto parece-vos viável?

 

Contem-me tudo! Partilhem a vossa sabedoria comigo...

 

Obrigada!

 

0012-2y0n5qkyv6ptno176e5bm2.jpg

(Imagem aqui)

 

Não se assustem... Nos próximos 10 anos ninguém me deve contactar novamente.  E se algum dia decidisse embarcar em algo do género teria de ser de um produto que eu também gostasse, esse seria o critério n.º 1. 

27
Abr18

Follow friday de abril

C.S.

O blog que vos vou recomendar hoje é da autoria da Catarina. Diz ela que o blog é pessoal e nele relata os seus dramas quotidianos. E é isso que o torna especial. As partilhas que a Catarina faz connosco, sempre num português tão correto. 

Vejam este post. Foi este que me levou a escolher o Idem, aspas para a follow friday de abril. Espero que gostem tanto quanto eu. 

 

Tenham uma ótima sexta-feira! 

 

 

19
Abr18

Aos leitores do há mar em mim...

C.S.

O tempo avança na sua cadência habitual.

Os dias dão lugar às semanas, que por sua vez se transformam em meses...

É este o ritmo da vida. Dos dias. Dos nossos dias. 

Avançamos entre o trabalho, o stress e as contas por pagar...

Às vezes um prazer que nos enche a alma.

Uma série memorável.

Um bom restaurante.

Um livro que não se esquece.

Um fim-de-semana fora. 

A vida em todo o seu esplendor. 

A vida toda. A nossa existência toda. 

Se tudo correr bem, rimos muito mais do que choramos. 

Se tudo correr bem, somos maioritariamente felizes. 

E às vezes esquecemo-nos de agradecer. 

Agradecer o que nos faz bem. O que se tem.

Agradecer a quem nos quer bem. 

 

P_20180414_132754.jpg

 

Obrigada por estarem por aqui. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos contidos neste blog, regra geral, são da minha autoria e, caso não sejam, serão devidamente identificados. Qualquer reprodução de um texto aqui publicado só poderá ser feita mediante a minha autorização. Para qualquer contacto ou esclarecimento adicional: hamaremmim@gmail.com Obrigada

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D