Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

há mar em mim

A capacidade de dizer: Que se f**a!

Quem me conhece sabe bem que eu não sou rapariga para dizer palavrões.

Nunca fui. Acho feio andar por aí a praguejar. 

No entanto, como é do conhecimento geral, a idade traz-nos muitas coisas. Algumas más, mas muitas boas.

A mim, de entre as coisas boas com que me agraciou, trouxe-me a capacidade de dizer: Que se f**a!

Não me interpretem mal. Isto não significa que eu agora ando por aí a toda a hora a mandar tudo e todos às urtigas. 

Não...

Significa, isso sim, que me trouxe o discernimento para saber que há coisas pelas quais não vale a pena andar a consumir-me, simplesmente, porque não merecem o esforço. 

Significa que já sou capaz de enfrentar as vozes que na minha cabeça tanto se faziam ouvir dizendo coisas como: 

- vais falhar;

- não vais ser capaz;

- cala-te;

- a tua opinião não interessa;

- ninguém quer saber.

 

Hoje sou capaz de dizer: 

Que se foda!

Se eu falhar o mundo não acaba. 

Se não falhar, pode ser que algo de bom aconteça.

32 comentários

Comentar post

Pág. 1/2