Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

há mar em mim

há mar em mim

A música portuguesa está bem de saúde e recomenda-se

27.07.18 | C.S.

cerebro-notas-musicales.jpg

(Imagem aqui)

 

Se há assunto sobre o qual eu sou leiga é a música. O A. costuma rir-se de mim porque é comum bater palmas completamente fora de ritmo, imaginem só. É vergonhoso, eu sei. E, no entanto, adoro música.

Acho que não passa um dia sem que ouça música. Fala-nos diretamente ao coração e tem o poder extraordinário de conseguir mudar o nosso humor. Fantástico, não?

Sempre gostei de música portuguesa e, apesar de ter as minhas preferências internacionais, há uns quantos artistas nacionais que admiro e é frequente pagar para ir aos seus concertos. Por isso, é com muito agrado que vejo que a música nacional está de vento em popa. Novos nomes surgem e com eles novas canções. 

Há dias ouvi na rádio a canção de Tiago Nacarato, A dança, e fiquei imediatamente rendida à sua voz melodiosa. Claro que também não fiquei indiferente à letra da música, (fofinha, fofinha, fofinha), que nos coloca um sorriso no rosto quase instantaneamente. Confirmem aqui: 

Os azeitonas também colocaram, há relativamente pouco tempo, novo trabalho no mercado. E é verdade que deles já estamos sempre à espera de muita qualidade, não é menos verdade que havia alguma expectativa em torno deste trabalho, uma vez que era o primeiro da era pós-Miguel Araújo. Não sei o que vocês acham, mas eu não fiquei em nada desiludida e a cada vídeo que eles lança ainda me deixam mais contente. O último foi o da canção Oito e Meia e é uma obra de arte que dura 5:02 minutos. O vídeo remete-nos para um cenário de jogo arcade. Qual Super Mário, qual carapuça! Agora temos Oito e Meia dos Azeitonas. Se não viram ainda, têm aqui a vossa oportunidade e nem é preciso Insert Coin

 

6 comentários

Comentar post