Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

há mar em mim

22
Mar18

Osteopatia (a minha experiência)

C.S.

Aos 25 anos tive um acidente de carro. 

Era época de Páscoa. 

Eu vivia em Évora, estava a terminar o mestrado e a estagiar, e o A. vivia no Algarve, na pontinha encostada a Espanha, onde trabalhava.

Ia visitá-lo, passar um fim-de-semana grande, recarregar baterias. 

Mas acontece que uma árvore se intrometeu nos meus planos. Tinha chovido e o piso estava oleado. 

Choque frontal. Ferida ligeira.

O carro ficou pior. 

 

Acontece que desde este episódio comecei a ter queixas. As costas doíam-me. E ainda que não fossem dores muito fortes, eram incomodativas e continuas. 

Durante muito tempo não soube bem o que fazer. Fui a alguns médicos que me receitaram comprimidos e pomadas, mas que de nada adiantaram.

Há uns quatro anos fiz pesquisa. O google é fantástico. Descobri a osteopatia.

Marquei consulta para uma osteopata e foi amor à primeira consulta.

É incrível a forma como ela conhece o corpo humano e a capacidade que tem para manipulá-lo. 

A dores desapareceram. Voltam de forma muito pontual.

Visito a minha osteopata, em média, duas vezes por ano e é suficiente. 

Ir a uma consulta de osteopatia tem de ser um voto de confiança. 

Confiança na pessoa que vai trabalhar o vosso corpo. Por isso, aconselho a que procurem um excelente profissional. Foi o que eu fiz. E em termos de saúde é bem capaz de ter sido das decisões mais inteligentes que tomei até aos dias de hoje. 

Ontem fui a uma consulta. Hoje sinto-me renovada. 

pos_grad_osteopatia_principal.jpg

(Imagem aqui)

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos contidos neste blog, regra geral, são da minha autoria e, caso não sejam, serão devidamente identificados. Qualquer reprodução de um texto aqui publicado só poderá ser feita mediante a minha autorização. Para qualquer contacto ou esclarecimento adicional: hamaremmim@gmail.com Obrigada

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D