Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

há mar em mim

há mar em mim

Quando as palavras se ausentam

16.01.18 | C.S.

Não me tem apetecido escrever...

As palavras têm-me fugido. Têm deixado de ser.

Não se materializam. Nem no papel. Nem no ecrã. 

As palavras têm ficado por nascer. 

Fogem-me e eu não tenho corrido atrás. 

Esfumam-se e eu tenho ficado a ver.

Na inércia de escrever, deixo os dias correr.

 

A vida avança. Sem escrita.

Dias que não são contados. 

Personagens que não são falados. 

Faltam-me as palavras.

Sem prosa ou poesia. 

Sem drama. 

As palavras pela rama.

Sem prefixos ou sufixos. Nada pelo meio. 

 

Não me tem apetecido escrever...

Mas outro dia há de nascer.

P_20180115_173630.jpg

(Tirei esta foto ontem. O pôr-do-sol não estava um espanto?)

 

 

 

 

28 comentários

Comentar post

Pág. 1/2