Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

20
Jan20

Qual é o segredo?

C.S.

Ontem publiquei na minha conta de instagram exatamente as mesmas linhas que publiquei aqui. E alguém me fez a pergunta que eu também já fiz tantas vezes: Qual é o segredo?.

Eu tentei responder da forma mais honesta possível, ainda assim, não fiquei contente. E aqui estou, porque o blog permite-me dar uma resposta mais extensa.

 

Afinal, qual é o segredo para se conseguir perder 20kg? 

D7DFFAA4-CE92-4668-A0E4-923B6613B59E.png

 

A verdade é que não há segredo. Não há fórmulas mágicas. Não há truques. Lamento mas é a mais pura verdade. Vou-vos dizer o que o meu treinador do ginásio me disse: É simples. Difícil, mas simples. Para perder peso temos que queimar mais calorias do que aquelas que consumimos. 

Antes de iniciar a dieta eu já treinava, de forma regular, há cerca de um ano, e nesse ano não perdi peso nenhum. Zero. Porquê? Porque eu comia normalmente. E normalmente para mim era só comer porcarias? Não, longe disso, até porque eu já tinha tentado algumas dietas e já tinha consciência de que devia preferir leite magro ao meio gordo, por exemplo. Já sabia que o pão escuro é mais interessante a nível nutricional que o pão branco. Raramente comia fritos e nunca bebia sumos ou refrigerantes. 

E não emagrecia. Porquê? Em primeiro lugar porque o meu metabolismo era suuuper lento. E depois porque consumia muitos mais hidratos de carbono do que aqueles que preciso (pão, massa, arroz, batata...). 

 

Então o que é que eu fiz para começar a perder peso? 

Cheguei a um peso com o qual não me identificava-me minamente e com o qual não estava confortável. Compreendi que tinha de mudar. Que era urgente fazê-lo. Deixei de fazer pesquisas na internet e de ler sobre as mais variadas dietas. Tinha de agir. 

E assim foi. Parei de me lamentar e decidi que tinha de por um ponto final nisto. Procurei uma nutricionista, que me foi recomendada por algumas pessoas que conheço e em quem confio. Conversei com ela, contei-lhe a minha história e como cheguei àquele peso. Traçámos um plano adequado a mim, com o qual me comprometi a 100%. 

Isto foi antes da minha viagem a Marraquexe. Combinámos que após a viagem voltaria lá e daria início à minha mudança. Dito e feito. 

Se custou? Claro que custou. Os primeiros dias são os piores, é verdade, mas depois habituamo-nos e começamos a sentir-nos bem. Começamos a gostar mais do espelho.

Óbvio que durante todo o percurso há sempre dias em que nos apetece muito comer. Comer um pastel de nata. Comer uma empada. Comer uma pizza. E o segredo, aqui, é falarem com a pessoa que vos está a acompanhar. Não guardem as angustias para vocês. Digam o que sentem. Contem-lhe o que vos apetece. De certeza que do outro lado vos darão uma solução. Faz toda a diferença.

E garantam que a(s) pessoa(s) que partilha o dia a dia convosco está 100% dedicada em ajudar-vos. É essencial. Ter quem vos mime e diga que são capazes. Ter alguém que acredita em nós, porque há momentos em que achamos que não somos capazes. Mas somos, claro que somos. E devemos ter alguém que nos lembre disto.

Eu sou uma sortuda. Tenho um super marido. Sempre presente e incansável. 

 

Inicialmente eu queria perder 15kg. Foi o peso que eu e a minha nutricionista achámos ser realista. Depois cheguei aos -15kg e naturalmente continuei o meu percurso, até atingir os -20kg, que é onde me encontro hoje. Se quero ficar por aqui? Não, porque ainda não estou onde quero. Mas estou tranquila. Estou orgulhosa de mim mesma e ciente daquilo que consegui. Isto tem sido um processo de aprendizagem. E descobri que as dietas não dão resultados a todas as pessoas porque todos somos diferentes e cada corpo tem necessidades diferentes, daí a importância de estarmos acompanhados de alguém que estudou para saber como é que isto funciona. Temos de confiar em quem é profissional e menos no Google ou nas redes sociais ou na vizinha... Temos de confiar em nós, também. Sempre. 

 

E o exercício? Continuei a fazer, naturalmente passei de duas vezes por semana para três e só vos posso dizer que gosto cada vez mais de treinar, porque me sinto cada vez melhor e tenho consciência que agora faço tanto que antes não era capaz. Gosto de vir amassada para casa. Essencialmente, gosto da sensação de estar a superar-me. 

1B143122-84D6-427D-BCE0-446616727C7E.png

 

O post ficou enorme, mas tinha de vir aqui dizer-vos que o segredo é querer mudar e trabalhar muito para que isso aconteça. É deixar as calças 48 e passar para umas 42 com o nosso esforço.

O segredo somos nós próprios. 

 

08
Jan20

3 coisas sobre as quais vos queria ter falado em 2019

C.S.

 

1. Viagem a Marraquexe

Fui a Marraquexe em abril e nunca vos falei convenientemente dessa viagem. É uma cidade que aconselho a todos, sobretudo, aqueles que, tal como acontecia comigo, ainda não tenham saído da Europa. É um destino que está aqui tão próximo, mas que culturalmente é tão diferente do nosso. 

Marraquexe é cor, é calor, é confusão, mas também tranquilidade. Encontramos um contraste muito grande entre as ruas cheias de comércio e gente e os jardins, que parecem retiros. 

 

Há coisas que vi em Marraquexe e que jamais esquecerei: as cores; a diversidade cultural das pessoas que por lá passeiam; o trânsito meio caótico; o sumo de laranja; uma bicicleta carregada de cabeças de carneiro a pingarem sangue; um grupo de senhoras a almoçar de cócoras no meio da rua (comiam à mão os seus couscous); um mercado de frutas e legumes às portas da Medina onde a fruta cheirava deliciosamente; as chamadas para a oração (que se ouvem por toda a cidade); a Jemaa el Fna, onde me senti desconfortável com as cobras e os macacos acorrentados, e por onde, provavelmente, terei passeado menos do que deveria; as compras, Marraquexe é uma cidade onde apetece gastar dinheiro e onde querem muito que vocês gastem dinheiro e, por isso, é preciso cuidado, sob pena de regressarem com muito mais do que aquilo que haviam planeado. 

Se vale a pena? Vale. Muito. 

 

2. O final de Game of Thrones

Game of Thrones continua a ser, para mim, a melhor série. Posto isto, devo dizer-vos que vivi a última temporada de forma muito intensa. Vi os seis episódios finais à hora que estreavam, ou seja, nas madrugadas de segunda, entre abril e maio. Se isto não é amor, não sei o que será, até porque segunda, às 9h, eu já tinha de estar numa sala de aulas a pregar às criancinhas. 

Voltava a ver o episódio na segunda à noite, mais calma. Todos os episódios tiveram coisas de que gostei e o segundo foi mesmo o meu preferido, acho que nesse não mexia em nada.

Durante os seis episódios, emocionei-me, temi pela vida dos meus personagens preferidos, assustei-me e surpreendi-me e, no entanto, a 8ª temporada de Game of Thrones foi uma desilusão. Porque era uma grande história e uma história assim precisa de ser tratada com cuidado no final, não deveria ter incongruências, nem mesmo copos. Entristece-me, de certa forma, que a melhor série de todas tenha terminado de forma tão cinzenta, com tanta crítica negativa. E mesmo isso demonstrou a dimensão que esta história ganhou, se fosse apenas mais uma não teria gerado a onda de críticas de que foi alvo. 

Eu custei a superar o fim, confesso. Não assinei nenhuma petição - a ideia pareceu-me bastante parva - mas andei uns meses em que não vi nada em concreto, parecia que estava ali um vazio. Provavelmente vocês também o sentiram... Não? Digam-me que sim, por favor. 

Para quem se sentir nostálgico, fica aqui um vídeo. 

 

3. O concerto de Ed Sheeran na Luz

No dia 1 de junho de 2019 eu estive na Luz com a minha irmã. Cantámos e dançámos muito. Fomos felizes. Assim que entrámos no estádio rapidamente esquecemos que escolhemos a pior porta para entrar, que esperámos mais de uma hora e meia, sob um sol abrasador, sem ser possível movermo-nos para a frente ou para trás, enquanto noutros pontos as pessoas entravam sem qualquer tipo de problema. 

Lembro-me que Ed Sheeran começou o concerto obedecendo à sua pontualidade britânica e sozinho, com a sua guitarra, conseguiu deslumbrar cerca de 60000 pessoas. Foi extraordinário. 

A tour Divide teve o poder de multiplicar a alegria de todos os que foram a este concerto. Sem dúvida, uma noite para recordar.

(Deixo-vos duas fotos que tirei com o meu telemóvel, não tenho muitas, porque eu prefiro passar os concertos a vivê-los realmente e não a gravá-los.)

 

 

 

 

03
Dez19

Talvez este seja mesmo o meu mês preferido

C.S.

(Imagem aqui)

 

Dezembro está aí.

Com as suas luzes mágicas e os filmes que nos fazem sonhar. 

Com o frio, tal como deve ser. 

Com os planos com a família a serem delineados.

Com a mantinha no sofá e o aconchego de uma bebida quente. 

Dezembro está aí.

E o Natal à porta. 

Com as músicas que nos emocionam.

Com os corações mais predispostos para fazer o bem.

Com os reencontros prestes a acontecer.

Dezembro está aí.

E o final do ano ao virar da esquina.

Com novos planos a nascer.

Novos sonhos.

A mesma meta: ser feliz. 

Dezembro está aí...

18
Abr19

#8 Traçados dos dias

C.S.

E parece que mesmo com tanta polémica e desgraça o tempo não cede. Ele corre independentemente das nossas loucuras. Estamos à beira de um feriado. Espero, sinceramente, que as pessoas furiosas, com tudo e todos, usem estes dias para aprenderem a ser um pouco mais relaxadas. A sério. Tanta amargura faz mal. 

 

Eu vou passar a Páscoa em casa, com o A., e depois iremos uns dias a Marraquexe. Estamos a precisar de uma pausa. Vamos para Marraquexe absorver outra cultura, cheiros, cores e sabores. Um caos ordenado, naquela que dizem ser uma das cidades mais autenticas de Marrocos.

Será a nossa primeira vez neste país e aceito qualquer dica que me queiram dar. 

(Imagem aqui)

 

Até lá o meu plano é aproveitar estes dias sem trabalho para descansar bastante, porque este 2019 tem passado a correr e eu não o tenho estado a aproveitar como deve ser. O tempo tem-me fugido. Tenho andado consumida em trabalho e agora quero redimir-me. Dormir. Parar para fazer o que gosto. Inspirar e expirar, simplesmente, sem pressões, sem prazos, sem a sensação da corda ao pescoço ou o tapete que nos pode ser puxado a qualquer momento. Sim, vou aproveitar estes dias para estar presente. Presente para mim própria. 

 

Deixo-vos com esta música que acho contagiante e que me faz sempre subir o volume. 

 

 

Beijinhos, gente gira!

04
Jan19

Vamos lá conversar sobre o que realmente interessa...

C.S.

Minha gente,

não tentem disfarçar com resoluções saudáveis e altruístas, com motivação redobrada acalentada pelo virar do calendário...

Todos sabemos que por esta altura já só pensam nos vossos destinos de férias para 2019. Verdade?

(Imagem aqui)

 

- Não? Sou só eu?! Não acredito...

 

Não querem partilhar os vossos planos comigo? 

 

Eu em 2018 estive na Escócia, em Sevilha e Cádiz, em Fuerteventura e em Estrasburgo. Foi um bom ano no que toca a viagens. E agora já ando inquieta com a próxima...

Para já quero marcar uma semana em abril. Um local para carregar baterias e desacelerar. Algum conselho? 

(Imagem aqui)

02
Jan19

Um 2019 simples

C.S.

Olá! Olá!...

Já mergulharam neste 2019 com todas as vossas forças?

Eu confesso que ainda estou meio entorpecida pelas festividades. Mas amanhã não há volta a dar: volto ao trabalho a 100%. 

Neste preciso momento sinto-me feliz. Aproveitei o Natal, desliguei do stress do trabalho, li, abracei e ri muito. Andei ocupada com a família. 

Na passagem de ano fiquei em casa. O A. trabalhou, mas ainda jantou em casa. A viragem de 2018 para 2019 foi bem tranquila e animada. Dei por mim a estar feliz com o meu programa caseiro. 

Não fiz resoluções para 2019. Não estabeleci metas. Decidi não me pressionar com planos que saem tantas vezes furados. 

Neste 2019 vou ao sabor do vento, aproveitando o momento e o que a vida tiver para me dar. 

Acho que já o disse antes... O que eu quero mesmo é ser feliz!  

(Imagem aqui)

 

A todos vocês desejo um 2019 cheio de boas surpresas e muitas gargalhadas. 

Fiquem por cá. Não deixemos de partilhar o mar que há em nós

22
Set18

A notícia da semana...

C.S.

Para mim, a notícia da semana foi...

...a vinda de Ed Sheeran a Portugal! Também ficaram entusiasmados?

E ainda por cima o concerto não podia ser num local melhor... No Estádio da Luz!!!

Eu e a minha irmã iremos tentar comprar bilhete para assistir a este espetáculo que será, seguramente, inesquecível.

Já estou a adorar 2019... Irá trazer-nos a oitava temporada de Game of Thrones e, agora, também Ed Sheeran a território nacional.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos contidos neste blog, regra geral, são da minha autoria e, caso não sejam, serão devidamente identificados. Qualquer reprodução de um texto aqui publicado só poderá ser feita mediante a minha autorização. Para qualquer contacto ou esclarecimento adicional: hamaremmim@gmail.com Obrigada

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D