Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

23
Jan19

#4 Traçados dos dias

C.S.

A minha Dolce Gusto avariou há dias. Já a tinha há uns 6 anos ou mais e serviu-me bem. E a verdade é que até escolheu uma boa altura para me deixar, sabem porquê? É que a Nespresso está com uma ótima campanha na loja online.

 

Resultado: ontem vieram entregar-me a minha nova U. Que bem que me soube o café esta manhã!

 

(Imagem aqui)

 

E bem que eu hoje preciso de café, pois esperam-me duas reuniões que só de pensar nelas começo a suar. Acho que vou passar o dia a contar até 10 mentalmente, enquanto visualizo uma belíssima ilha de areia branca e mar azul cristalino. E se pensar na quantidade de testes que tenho para corrigir... Então, em vez de contar até 10, tenho de contar até 100.

 

Ando numa fase muito stressante no que toca a trabalho, por isso ando com vontade de me iniciar na arte da meditação. Vocês fazem? Contem-me tudo!

 

É que eu tenho deixado que o stress se apodere demasiado de mim e não quero que isso aconteça, pois quando acontece o meu corpo começa a dar-me sinais físicos, por exemplo, o meu dermografismo manifesta-se de imediato e com alguma agressividade. Enfim... Inspira, expira, inspira, expira... Repete! 

 

E era isto que hoje tinha para partilhar convosco. Vão lá viver a vossa quarta-feira com alegria máxima. 

18
Mai18

Sobre: Sunshine Blogger Award (eu tardo, mas chego...)

C.S.

Sunshine-Blogger-Award.jpg

Andava eu nas minhas ausências quando dei por mim a ser invocada por quatro ilustríssimas meninas aqui do bairro, são elas: a Loulou, a Mimi, a Catarina e a Gorduchita. E para quê? Para dar resposta ao desafio Sunshine Blogger Award.

 

Uma vez que já se passou algum tempo e que seria um aborrecimento para vocês lerem 44 respostas minhas, vou responder a 4 perguntas feitas por cada uma das bloggers mencionadas e, ainda assim, responderei a 16 questões, em vez das habituais 11 que constituem este desafio. 

 

Meninas, muito obrigada por se lembrarem de mim. Peço desculpa por não responder ao desafio exatamente como ele foi concebido, mas foi a solução que arranjei... 

 

(As quatro perguntas da Loulou)

 

O que te motivou a criar o(s) blog(s)?

Já aqui contei a história de como nasceu o Há mar em mim, mas é sempre bom recordar. 

Estávamos no frio janeiro de 2017, (assim parece que foi há imenso tempo, não é? ), e eu andava meio depressiva e muito desmotivada com o meu trabalho, o blog foi um escape que arranjei, uma forma de me distrair e, também, de voltar a fazer algo que gosto muito e que há anos que não fazia: escrever despreocupadamente, pelo simples prazer de escrever.

 

Tens tempo para ler? Gostas de ler? E o que estás a ler neste momento?

Quem gosta de ler tem de arranjar tempo para ler. Eu ultimamente tenho lido bastante e tenho andado a roubar tempo ao blog.  

Ando a ler as Crónicas do Fogo e do Gelo, de George R. R. Martin. Neste preciso momento estou a meio do quarto livro: O Despertar da Magia. Estou a adorar, comecei a ler os livros no final de abril e já vou no quarto, portanto, diria que está a correr bem. 

 

Preferes uma saída com amigos ou um serão com tudo a que se tem direito... mantas, pipocas, batatas fritas...?

Adoro serões com tudo aquilo que se tem direito ou não fosse eu uma amante de filmes e séries. 

 

Se pudesses mudar de profissão, o que escolherias?

Ora aqui está...

Se eu deixasse de ser professora... Acho que gostaria de trabalhar em algo que estivesse relacionado com a escrita... Talvez numa editora ou na redação de um jornal ou revista. 

Também acho que gostaria de ter enveredado pela psicologia. 

 

(As quatro perguntas da Mimi)

 

Preferes ir à praia ou à piscina?

Gosto de ambos, mas o mar é maravilhoso. Lindo e inconstante, temperamental e sedutor. Praia sempre. 

 

Qual é o melhor presente que te podem/poderiam oferecer?

Podem. E espero que registem estas resposta.

Uma viagem para qualquer lugar, não sou esquisita. 


O que preferes: chocolate(s) ou gelado(s)?

Gelagos. 

 

O que é pior para ti: tirar sangue para análises ou ir ao dentista?

Digamos que são duas situações que normalmente são desconfortáveis, mas vou escolher tirar sangue, simplesmente porque é a tarefa que acaba mais depressa. 

 

(As quatro perguntas da Catarina)

 

Qual a viagem que ainda gostarias de fazer?

Há tantas viagens que ainda quero fazer que tenho muitas dificuldades em escolher apenas uma, por isso vou referir quatro: Nova Iorque, México, Islândia e Tailândia (ou Bali ou Vietname)... e podia continuar o resto do dia a enumerar sítios que preenchem os meus sonhos. 

 

O filme que vês vezes sem conta?

Há filmes que eu já vi muitas, muitas vezes... Posso dizer-vos os dois que me vieram logo à memória: A vida é Bela O Casamento do meu melhor Amigo.

 

O que te leva a perder a paciência?

Sem dúvida, injustiça.

 

Qual o teu blog "vício" que lês a toda a hora?!

Um dos blogs que eu mais visito é o blog do João Farinha, porque adoro fotografia, mas ele anda desaparecido e tem-nos privado das suas fotos. 

 

(As quatro perguntas da Gorduchita)

 

O que farias se tivesses a certeza que não serias apanhado/a?

Assaltar um banco não é um gesto muito nobre, certo? 

Assim sendo, acho que me infiltrava nas gravações da 8.ª e última temporada de Game of Thrones e sabia em primeira mão o que vai acontecer. Só por isso... Não pensem que era por causa do Jon Snow... 

 

O que mudarias em ti?

O peso, sem dúvida.

 

Que ações tomas, no dia a dia, para reduzir o teu impacto ecológico?

Não todas as que devia... Mas preocupo-me em poupar água e também eletricidade, faço reciclagem e tento usar produtos amigos do ambiente. 

 

Se tivesses de mudar de país e tivesses escolha, para onde irias?

Adoro Espanha, mudava-me de malas e bagagens para Barcelona, sem dúvida. 

 

 

Agora... Não vou fazer perguntas, porque não vou nomear ninguém. Acho que já toda a gente terá sido nomeada, dado que estou estou a responder a este desafio com algum atraso... Sorry!

 

 

17
Mai18

Trabalho, trabalho e mais trabalho...

C.S.

Meus amigos, tenho tanta coisa para fazer...

Tantos prazos para cumprir, tanta ansiedade para diluir, tantos documentos em espera e comportamentos incorretos para digerir... Que não sei para onde me virar. 

Só me apetece deitar, respirar fundo e esperar que passe. 

Acham que se fizer isso a coisa se resolve ou ainda se agrava mais? 

 

4cecace71f9ddb08ef31cef994dae7f4.jpg

                     (Imagem de Pinterest)

15
Mai18

A mim acontecem-me coisas insólitas

C.S.

Andava eu na sempre entusiasmante tarefa de fazer compras no supermercado, mais precisamente no corredor onde estão as massas e azeites, num daqueles dias em que andava em piloto automático (o corpo estava lá, mas a cabeça andava sabe-se lá por onde...), quando alguém me abana o braço e diz: 

- Desculpe. Olhe, desculpe. 

E eu virei-me. Pestanejei. E percebi finalmente que aquela pessoa que eu estava a ouvir ao fundo, bem ao fundo, a chamar alguém insistentemente, estava, afinal, a tentar chamar a minha atenção. 

- Sim? - digo eu como se tivesse acabado de chegar de Marte. 

- Desculpe. Queria fazer-lhe uma pergunta. - afirma a minha interlocutora, pessoa que eu nunca tinha visto na vida e que, pela indumentária que envergava, estava a publicitar algum produto no supermercado. 

- Diga. - tentei encorajá-la eu atabalhoadamente. 

- É que tenho uma sobrinha. Na Ucrânia, tenho uma sobrinha parecida consigo. - começa ela. 

E eu penso: "está isto bonito, o que quererá a criatura? Um abraço?!", mas o que disse foi um monossílabo:

- Sim?

- Ela é parecida consigo. - repetiu enquanto começava a olhar para as minhas pernas, com ar de quem me estava a tirar as medidas. 

E eu sem perceber nada. Olho em volta e tudo parece normal, só o que estava a acontecer diante dos meus olhos era estranho. E a senhora prosseguiu:

- A minha sobrinha tem o corpo parecido com o seu. - apontou para mim - E eu queria ajudá-la. 

Nesta altura acho que a minha boca abriu-se e fechou-se umas quantas vezes, mas não saiu qualquer som. Portanto, a criatura continuou:

- Ela também é assim gordinha e não consegue arranjar calças. Pode-me dizer onde compra as suas calças?

Podia-me ter dado para rir. Ou podia ter dito à senhora para ir plantar batatas, mas eu achei aquilo tudo tão insólito que balbuciei:

- Salsa. Compro-as na Salsa. 

- NA SALSA?! MAS ISSO É MUITO CARO!!! - quase gritou a senhora. 

E eu envergonhada. E eu a querer fugir. E eu com uma paciência de santa:

- Pois, são caras, mas são boas. Mas às vezes a Promod também tem uma outra de jeito. 

E comecei a afastar-me, questionando-me se aquilo tinha mesmo acontecido. 

Não me lembrei de lhe dizer: "vá ao meu blog, tenho lá um artigo dedicado às calças que uso". 

 

(Imagem aqui)

14
Mai18

Caramba!, este 2018 não chega para tudo!

C.S.

Olá! Olá! 

 

Como estão?

Espero que ricos e num destino tropical! (Era bom, não era?)

Tenho sentido saudades do meu cantinho, este que partilho convosco, mas tenho ocupado o tempo livre com outras coisas, essencialmente livros. Tenho lido bastante. Acho que ando a compensar o que não li em 2017. Mas fundamentalmente está tudo na mesma...e bem.

A vida vai fluindo, agora a passos largos, a caminho de um verão já ansiado por todos. Verdade? (Eu estou ansiosa por as minhas férias, devo confessar.) 

Tenho algumas coisas para vos contar, perguntas às quais vos devo responder e uma ou duas questões que vocês me hão de ajudar a esclarecer. 

Entretanto, desde que larguei o facebook, meti-me no Twitter, (podem encontrar-me aqui), usando-o para ler notícias e saber o que vai acontecendo no mundo. Na verdade é muito mais eficaz que o facebook. Concordam?

Na semana passada fui a Sevilha, em visita de estudo (à Isla Mágica), e correu tudo bem, mas podia tudo ter corrido melhor se me tivesse cruzado com o elenco de Game Of Thrones, que segundo as redes sociais, encontra-se a gravar no sul de Espanha.

Eu se os tivesse encontrado:

(Imagem aqui)

 

Pensando bem... Talvez tenha sido melhor assim. Imaginem-me a fazer estas figuras à frente de 100 alunos. 

15
Mar18

#9 Banalidades

C.S.

Bom dia! 

 

Espero que estejam bem desse lado. 

 

- Ontem li uma notícia que me encheu de esperança num futuro um pouco melhor. Ao que parece, Portugal aguentou-se 3 dias, 3!,  a gastar somente energias renováveis. Excelente, não é?

 

- Hoje tenho o corpo ligeiramente dorido, mas o treino funcional é mesmo excelente para gastar energia e descarregar as frustrações do dia-a-dia. Recomendo. 

 

- O ano passado andei muito preguiçosa no que toca a leituras. Este ano também não comecei da melhor forma. Mas agora, num espaço de 10 dias li três livros e já iniciei um quarto. Pode ser que ainda haja esperança para mim. Ahahah...

 

- Deixo-vos com uma música que é contagiante. Não me tem saído da cabeça...

Tenham um ótimo dia!

01
Mar18

Deixa-te ir...

C.S.

06:50h

 

Escrevo-vos de um dos lugares dianteiros de um autocarro.

Atrás de mim estão mais de trinta jovens adolescentes entusiasmados e que falam tão alto que nos é difícil acreditar que acordaram há menos de uma hora. 

Vamos a Lisboa e o dia não está para brincadeiras. Ainda assim, esperam-nos para uma peça de teatro no Jerónimos, durante a manhã, e uma exposição à tarde. 

Os dias de chuva, só por si, são melancólicos, juntem-lhes uma viagem longa de autocarro e têm o pack completo.

Olho para os miúdos e penso no que me distingue deles... 

A idade, obviamente. E com ela?

A experiência? Em quê? 

Deixamos a vida correr. Ela acontece inevitavelmente. Molda-nos como se fôssemos um pedaço de argila. 

Mas somos verdadeiramente mais dotados aos 30 que aos 15? 

Ou simplesmente encaramos os medos de outra forma? 

Mais destemida? Não me parece... 

Mais camuflada, talvez. 

Às vezes sinto um peso enorme nos ombros e julgo que não se deve apenas aos vestígios que me ficam no corpo do treino funcional. 

Responsabilidade. Pesa como o caraças!

Talvez seja essa a grande diferença entre a juventude e a vida adulta. Invariavelmente a responsabilidade apanha-nos. Às vezes apetecia-me fugir dela e usaria sete pés se os tivesse. Acreditem.

No entanto, sinto-me mais livre hoje.

Mais livre aos 30 que aos 15.

Sem dúvida. 

Fecho os olhos. Respiro fundo. E ponho a playlist a tocar. 

 

 

 

28
Fev18

#8 Banalidades

C.S.

Costumo escrever os textos que partilho convosco de véspera, quase sempre na noite anterior, salvo uma ou outra exceção. 

 

Ontem estava completamente absorta com um livro e não o fiz. Nem a TV liguei. Li mais de 300 páginas em dois dias. Às vezes estou meses sem ler e outras vezes dá-me para isto.

 

Mas eu gosto tanto de cá vir. Gosto tanto das nossas interações que decidi vir aqui, escrever-vos durante uma pausa para café. Enquanto lá fora a chuva cai compassadamente. E à minha volta as pessoas vão comentando a meteorologia, dividindo-se entre os que dizem que a chuva faz falta e os que não aguentam dias cinzentos. 

 

Deixo -vos com algumas das fotos que tenho partilhado no Instagram e sobre as quais tenho recebido feedback positivo. 

 

IMG_20180225_090743_553.jpg

IMG_20180227_080953_535.jpg

IMG_20180228_093506_491.jpg

 Beijinhos e tenham um ótimo dia!

03
Fev18

#7 Banalidades

C.S.

- Poderão já ter lido por aqui, por duas vezes ou mais, que andei a tentar seguir a dieta Paleo. Acontece que não obtive quaisquer resultados. Nada. Zero. E durante esta última semana deparei-me, uma vez mais, com artigo que diz que a dieta Paleo não é a melhor, que o glúten, desde que não se seja intolerante a ele, não é nenhum bicho-papão, etc.

Resultado? Sentia-me cada vez mais confusa, por isso marquei uma consulta de nutrição. Foi ontem. Depois de medida e pesada a nutricionista disse-me que a dieta Paleo não é uma boa opção para mim. Fez-me um plano, (que me parece bastante razoável), e marcámos encontro para daqui a um mês. Veremos como as coisas evoluem...

 

- Esta semana, na quinta-feira para ser mais precisa, retomei algo que já fiz e que gostava de fazer: treino funcional. Escusado será dizer que ando com os músculos todos moídos, mas creio que é mais um passo para conseguir baixar o meu peso. Além de que me está a fazer mesmo falta mexer e tornar isso uma rotina. Wish me luck. 

 

- A partir de amanhã, os domingos passam a ser dias de 5 coisas boas por semana, um desafio lançado pela Fátima e ao qual eu decidi aderir. Julgo que vai ser giro procurar sempre uma coisas boa em cada dia da semana e ao registá-lo no blog servirá para memória futura. Afinal o blog é uma espécie de diário, não é? 

 

Beijinhos e feliz sábado!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos contidos neste blog, regra geral, são da minha autoria e, caso não sejam, serão devidamente identificados. Qualquer reprodução de um texto aqui publicado só poderá ser feita mediante a minha autorização. Para qualquer contacto ou esclarecimento adicional: hamaremmim@gmail.com Obrigada

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D