Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

25
Jul18

No meu coração cabe o mar

C.S.

No meu coração cabe o mar.

E no mar cabem as dúvidas e as certezas.

Os dias cinzentos e os dias coloridos.

Os dias planeados e os espontâneos. 

No meu coração cabe o mar.

E também a sua força.

E jovialidade.

E imprevisibilidade.

No meu coração cabe o mar.

E também a sua ira.

E a calmaria após a tempestade. 

No meu coração certamente que cabe o mar. 

E os teus sonhos.

E os meus. 

E o que somos. 

Em mim cabe sempre o mar. 

E nele caibo eu. 

E os meus eus futuros. 

E tu. 

No meu mar caberás sempre tu. 

 

20180709141101_IMG_2704_1.jpg

 (foto minha)

 

Parece que o há mar em mim vai voltar ao ativo. Ou pelo menos tentar... 

13
Abr17

Olá velho amigo!

C.S.

Quem me costuma ler já sabe que eu tenho o privilégio de viver junto ao mar. Tenho uma praia a menos de 5 minutos de casa. Sim, eu sei, sou uma sortuda.

Eu posso ir à praia todo o ano, mesmo naqueles dias de inverno gosto de passear-me por lá, gosto de ver o mar revolto e sentir e presenciar a sua força.

Quando o tempo começa a aquecer gosto de ir até à praia e deitar-me na areia a deixar que os raios de sol me encham de vitamina D e me retirem, aos poucos, o inverno do corpo.

Mas há um dia, em todas as Primaveras, que para mim é especial. Este ano calhou ser no dia de hoje, 13 de abril. É o primeiro dia em que volto a mergulhar no mar, volto a sentir a água salgada a envolver-me e todo o meu corpo é percorrido por uma sensação de arrepio e bem-estar. Hoje, quando mergulhei sozinha pela primeira vez no ano, dei por mim a sorrir e a pensar: "Olá velho amigo, é bom reencontrar-te, nem imaginas a falta que me fazes.".

InstagramCapture_413bc22a-289d-4e72-8993-45addad45

E fui feliz. O mar faz-me feliz. Se calhar fui sereia numa outra vida.   

 

 

«Quando morrer voltarei para buscar os instantes que não vivi junto do mar»

Sophia de Mello Breyner Andresen

 

13
Mar17

O dia de ontem

C.S.

O dia de ontem foi perfeito.

Logicamente que a perfeição é completamente ambígua e que depende de cada pessoa, da sua personalidade e de tudo o que a rodeia, de quem é e das suas circunstâncias.

O dia de ontem foi perfeito para mim, porque foi simples, dormi tudo o que queria, acordei sem despertador e depois de partilhar momentos de carinho com o A., ao acordar, fomos para a cozinha fazer umas deliciosas e saudáveis panquecas, (acho que este é mesmo o meu pequeno almoço favorito). Depois começámos a tratar de tudo para irmos fazer um piquenique a uma praia que adoramos e ficámos por lá, a aproveitar aqueles raios de sol, a apreciar as cores do mar e a deixar que a água gelada que nos batia nos pés nos lembrasse que estamos vivos, juntos e felizes. Voltámos a casa ao fim do dia e fizemos as tarefas rotineiras que são necessárias para colocar o jantar na mesa e, depois, aninhamo-nos no sofá até o sono se apoderar de nós.

Tudo simples, descomplicado, sem preço, tudo ao nosso alcance. Lugares que conhecemos tão bom, sabores nossos conhecidos e cheiros que identificamos num ápice e, ainda assim, perfeitos. Às vezes complicamos demasiado o conceito de felicidade.

 

 

6tag_120317-152326.jpg

 

WP_20170310_13_04_20_Pro.jpg

 

WP_20170312_14_20_55_Pro.jpg

 

WP_20170312_14_22_57_Pro.jpg

 Espero que gostem das fotos que tirei para partilhar convosco. Beijocas e boa semana.

10
Mar17

Estes dias...

C.S.

O sol tem brilhado e o céu vestiu-se de um azul lindíssimo, que se reflete no nosso humor e nas nossas ações diárias.

Estes dias dão-nos logo vontade de andar na rua, deixar que a brisa nos traga os cheiros da primavera e quem, como eu, tem a sorte de viver junto ao mar, então pode tornar uma simples pausa para café em algo muito especial.

Eu sou alentejana, (como já vos tinha confessado aqui), do Alentejo interior, daquele que é gelado no inverno e um verdadeiro inferno no verão. Adoro lá voltar, as cores, os cheiros, a calmaria. Serei sempre alentejana. Tenho um carinho muito especial por a cidade - Évora - que me viu nascer e que me acolheu durante mais de 20 anos.

Mas eu sempre tive um fascínio pelo mar. Sempre disse que um dia gostaria de viver perto do mar. Quiseram as voltas da vida (profissional) que eu me mudasse para o Algarve e eu sinto-me uma privilegiada, não só porque, de facto, o meu desejo se concretizou, mas também porque ter uma praia destas a escassos minutos de casa e poder usufruir dela sempre que me apetece é algo único e maravilhoso.

 

Fotos de ontem:

WP_20170309_12_07_10_Pro.jpg

 

WP_20170309_12_37_45_Pro.jpg

 

WP_20170309_12_06_16_Pro.jpg

 

WP_20170309_12_07_05_Pro.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos contidos neste blog, regra geral, são da minha autoria e, caso não sejam, serão devidamente identificados. Qualquer reprodução de um texto aqui publicado só poderá ser feita mediante a minha autorização. Para qualquer contacto ou esclarecimento adicional: hamaremmim@gmail.com Obrigada

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D