Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

há mar em mim

Eventualmente ficará tudo bem

28.03.20 | C.S. | ver comentários (3)
"Vamos ficar todos bem." É uma frase que adoptámos para nos dar conforto e esperança. Um frase que pedimos às crianças que pintassem, chutando, dessa forma, o medo para longe. Uma frase que nos agarra à vida quando morte anda à solta, mais acutilante que nunca. Mas (...)

Possível estado de emergência

18.03.20 | C.S. | ver comentários (1)
E hoje, que estou fechada em casa, a minha memória traz-me aqui, à serra, aos longos e felizes dias de verão em que andei à descoberta do nosso país. Olho para esta foto e vejo liberdade.   Se hoje for decretado o estado de emergência em Portugal perderemos um (...)

É tempo de pensar em todos

13.03.20 | C.S. | ver comentários (1)
Quem me dera encontrar as palavras certas para vos confortar. Mas esta semana tem custado a passar, com a vida em suspenso, planos adiados, trabalho acumulado e sonhos que se desfazem é difícil reunir o ânimo de vir até cá. E não falta tempo.   Sinto que tenho estado (...)

Um domingo (quase) perfeito

11.03.20 | C.S. | ver comentários (8)
Domingo esteve um dia espetacular. Aproveitei-obem, parecia que estava a adivinhar que ia entrar numa espécie de quarentena. Digo espécie porque não estou em isolamento social oficial, ou seja, não me foi dito que me teria de submeter a ele, mas a minha consciência é (...)

Tina a Presidenta!

09.01.20 | C.S. | ver comentários (6)
O Instagram está louco. Parece que anda tudo nervoso por lá, parece que todos têm qualquer coisa a dizer, parece que, de repente, já não é o Instagram, mas sim o Facebook. Cruzes, credo, canhoto.   Uns são a favor, outros são contra e eu acho que já se devem ter (...)

Podia ser sempre assim...

16.08.19 | C.S. | ver comentários (24)
Hoje, enquanto tomava o meu pequeno-almoço, já algo tardio, ia lendo, como habitualmente, as manchetes do dia e eis que surge uma que dizia: Ficaram colocados 24 mil professores. Listas nunca saíram tão cedo.  Ai ficaram? Pensei eu. E fiquei ali a pestanejar enquanto (...)