Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

07
Jun17

Todos os anos a mesma coisa...

C.S.

Todos os anos, por esta altura (e às vezes um pouco antes), começa a febre da perda de peso, do ficar em forma antes de ir para a praia, do sonho de vir a ser uma Sara Sampaio ou uma Irina Shayk...

Enfim, acho que já perceberam ao que me refiro.

Não importam os meses frios, o que lá vai, lá vai, pois para a frente é que é...o verão!

E todos os anos surge uma (ou várias) dietas da moda. Parece que a deste ano, (podem confirmar aqui), consiste em fazer duas refeições, pequeno almoço e almoço, e não jantar. Qualquer fome intermédia deverá ser colmatada com líquidos. Mataram e enterraram, desta forma e de uma só vez a teoria das cinco refeições diárias e de que se deve comer pouco, mas várias vezes ao dia.

 

(Imagem aqui)

 

Eu estou à espera do dia em que surjam estas dietas, (pois tenho cá para mim que são estas é que funcionam mesmo e garantem uma rápida e eficaz perda de peso):

 

a) Dieta do gelo: consiste em fazer seis refeições de gelo, sendo que este pode ser consumido em cubos ou picado;

 

b) Dieta do pino: consiste em comer tudo aquilo que se tiver vontade, desde que seja enquanto se faz o pino, pois os alimentos consumidos nesta posição perdem todo o seu valor calórico;

 

c) Dieta do assobio: consiste em assobiar alegremente sempre que se tenha vontade de comer, pois está cientificamente comprovado que não se consegue comer enquanto se sibila.

 

 

11
Jan17

Hygge, a nova moda

C.S.

Uma das coisas que mais gosto no facebook é as notícias irem-me surgindo, enquanto vou vendo o que este e aquela andam agora a fazer, e eu tenho a possibilidade de abrir e ler aquelas que quero, umas de temas mais sérios, outras mais leves, mas tenho consciência de que é através do facebook que eu me informo preferencialmente nos dias que correm, isto porque sigo os principais jornais e revistas nacionais e alguns internacionais também.

A visão é uma das revistas que mais leio, até porque me vai possibilitando ler as maravilhosas crónicas do Lobo Antunes e as opiniões do Ricardo Araújo Pereira. Esta manhã, estava eu a beber o meu café e deparo-me com um artigo da Visão que falava de qualquer coisa que dá pelo nome de Hygge. Curiosa como sou e parecendo que aquilo se tratava de um qualquer segredo dinamarquês, li o artigo todo e dei por mim a sorrir e a achar aquilo tudo muito certo, mas um verdadeiro disparate.

Os dinamarqueses são, há anos, considerados um dos povos mais felizes, certo? Todos sabemos e até ficamos surpreendidos, pois têm poucas horas de sol no inverno, etc., etc. E agora vem o Hygge. O que é isto afinal? Parece que há uma série de pessoas a aproveitar-se da felicidade dos dinamarqueses, mas sobretudo da infelicidade de todos os outros e que vê aqui um mercado, qual banha de cobra. Querem empacotar das mais variadas formas a felicidade e comercializá-la, procuraram um conceito para a felicidade dinamarquesa e agora há livros com teorias de tudo e mais alguma coisa.

Ao que parece, para sermos felizes temos de usar todos os sentidos, escutar o silêncio ou o barulho da chuva, sentir o calor de uma lareira, beber um chá quentinho, comer bolo com cobertura… É só a mim que isto dá vontade de rir? Pergunto eu, serão os dinamarqueses os únicos a fazer estas coisas? É que eu gosto muito de estar no quentinho, a ver um bom filme e se este vier acompanhado de uma chávena de chá e uma fatia de bolo caseiro, tanto melhor.

O mais incrível do artigo que a Visão publica é que logo nas primeiras linhas está a verdadeira chave do segredo dinamarquês: “Têm bons salários, saúde e educação públicas, baixo nível de corrupção, igualdade entre homens e mulheres, (…).” Querem mais? Aqui reside o verdadeiro Santo Gral, a Dinamarca é um país equilibrado, sem desigualdades, sem corrupção e onde as instituições públicas funcionam, o resto são teorias que os oportunistas estão agora a começar a descobrir. Já eu, tenho cá para mim, que a juntar ao paraíso político e económico em que vivem os dinamarqueses se lhes dessem umas das belas praias algarvias, eles não eram felizes, eram super guerreiros da felicidade.

 

P.S.: Deixo aqui o link para quem quiser ler a notícia da Visão: http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2016-12-31-Sabe-o-que-e-o-hygge-o-segredo-dinamarques-para-a-felicidade-

 

InstagramCapture_bfc26942-19b3-45f2-b1cf-e7c6fb401

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos contidos neste blog, regra geral, são da minha autoria e, caso não sejam, serão devidamente identificados. Qualquer reprodução de um texto aqui publicado só poderá ser feita mediante a minha autorização. Para qualquer contacto ou esclarecimento adicional: hamaremmim@gmail.com Obrigada

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D