Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

há mar em mim

Há mais de um mês que não vinha cá

13.04.19 | C.S. | ver comentários (4)
Espero que não tenham lido o título como uma exclamação, mas sim como uma constatação.  Efetivamente há mais de um mês que não vinha cá. E vocês não sabem, mas aconteceu tanta coisa e, ao mesmo tempo, está tudo exatamente na mesma. Acho que não vos consigo (...)

#3 Traçados dos dias

19.01.19 | C.S. | ver comentários (20)
Hoje é sábado e eu deixei-me ficar na cama até tarde. Porquê? Porque posso, porque chuviscava lá fora e porque me dói o corpo do treino de ontem. Também me dói um pouco a alma, mas isso é outra história. Uma que vocês não querem ouvir ou uma que eu não vos (...)

Dormi 12h!

03.06.17 | C.S. | ver comentários (11)
Ontem, sexta feira à noite, queria muito ver um filme, mas às 22h já estava completamente k.o., a cair de sono. Não vi o filme, aguentei-me mais um pouco e fui para a cama às 23h. Não me lembro de adormecer, sei que a coisa deu-se rápido. E a que horas me levantei eu (...)

Correndo o risco de ganhar novos odios...

11.05.17 | C.S. | ver comentários (20)
...aqui está!!!   Não resisti! Logicamente que iria aparecer algo assim, até já estava a tardar... Realmente sábado é um dia de emoções para todos os gostos, no país que já venerou (ou venera?) os três F's, não podia existir um dia que juntasse mais emoção (...)

Hoje foi 2 em 1

06.05.17 | C.S. | ver comentários (8)
Hoje fui tratar das unhas, que já bem precisavam, e fui aproveitar os 25% de desconto da Sephora e escolher o cheiro que quero ostentar a partir de agora, que o tempo já está mais quente. Sim, porque o meu maravilhoso Poison girl, da Dior, é único, mas um pouco (...)

A primavera anda cá por casa...

29.04.17 | C.S. | ver comentários (10)
Uma das vantagens das câmaras municipais não assegurarem devidamente a limpeza dos terrenos urbanos é podermos ir caminhar, num sábado de manhã, em plena cidade, e voltar a casa com um bouquet de flores campestres para colocar na jarra.  Ver o copo meio cheio, sempre!