Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

28
Ago18

O mês de agosto e as suas particularidades e contradições

C.S.

Agosto entrou na sua última semana e nós com ele. 

Este é um mês onde, desde que sou professora, vivo sentimentos contraditórios. 

Se por um lado é o mês das minhas férias, por outro, é o mês onde, normalmente, não vou a parte alguma, porque casei com uma pessoa para quem é quase impossível ter férias em agosto. Cenário idílico, não é?

Tenho a sorte de viver no Algarve, sim, tenho a praia a menos de 5 minutos de casa. Mas já viram o Algarve em agosto? Ir ao supermercado e não perder lá duas a três horas da nossa vida é uma vitória. 

Este também é o mês em que recebo mais visitas. Ou para ser sincera, é o mês em que eu e o A. temos dificuldade em ter a nossa casa só para nós. E também isto é contraditório. Eu adoro receber a nossa família e amigos, mas ter a casa cheia, (limpar, cozinhar, lavar, repetir...), o mês todo não é, propriamente, as férias com que se sonha, pois não?

Por isso, acabo muitas vezes agosto a precisar de férias. Devia ao menos fazer uma escapadinha, não é? As como posso fazê-la se não sei se ficarei desempregada? Ainda não consegui fazer o dinheiro esticar e não dá para ir esbanjá-lo quando não se sabe se o que o futuro nos reserva é o desemprego. 

Começam a compreender a magia deste mês? 

Eu bem vos disse que é um mês de contrastes. É um mês onde tenho sempre as emoções à flor da pele, é como se estivesse com T.P.M por tempo indeterminado.

 

Mas ficam as boas memórias, os abraços, as gargalhadas, o sol que nos aquece a pele, o mar que nos refresca até à alma, os cheiros, o pôr-do-sol, as estrelas cadentes os gelados...

Fica o que importa. Permanece o que torna a vida mais feliz. 

 

IMG_20180813_102608_444.jpg

 

IMG_20180814_102306_656.jpg

 

 

IMG_20180825_153204_217.jpg

(Imagens que fui tirando ao longo do mês)

 

13
Ago18

O que faz a C.S. numa segunda-feira...

C.S.

...de férias (em casa)? 

 

Vai a lugares longínquos? Tem 1001 planos de atividades? Experimenta 105 novos restaurantes? 

 

Não. Nada disso. Faço muito pouco, na verdade. Sou só uma pseudo-blogger-professora-contratada-falida com uma vida muito aborrecida. Têm de compreender...

 

Vejamos:

 - Acordar sem despertador;

 (Imagem aqui)

- Tomar o pequeno-almoço sem pressa nenhuma;

- Tratar da manicura;

Screenshot_20180813-153840_1.jpg

 (Esta foto está no meu InstaStories, é o resultado do ponto acima e do ponto abaixo )

- Comprar um miminho para manter a pele hidratada (logo vos digo se é bom ou não);

- Ir às compras (um verdadeiro inferno nesta altura do ano no Algarve);

(Imagem aqui)

- Almoçar;

- Arranjar coragem para ligar o pc e vir aqui matar saudades vossas;

 (Imagem aqui)

- Ler um bom bocado;

- Pensar durante uns minutos que a partir de 31 de agosto estarei desempregada;

- Reprimir o pensamento anterior porque não vale a pena gastar tempo com isso, porque afinal estou de férias;

- Tratar da roupa e do jantar;

- Jantar com o A.;

- Séries/filme com o A. 

(Imagem aqui)

 

E é isto. Hoje sem praia. Que ela está aqui tão perto e acessível que posso dar-me ao luxo de não meter lá os pés nos dias em que não me apetece. 

 

E vocês? Contem-me tudo! O que fazem quando estão de férias em casa? 

01
Ago18

10 motivos pelos quais é uma treta estar constipado em pleno verão

C.S.

Depois de lerem o título quase que consigo adivinhar os vossos pensamentos: "Olha esta agora... Quer dizer que no inverno é melhor?" ou "Olha esta agora... Só porque anda a espirrar vem para aqui com tretas.". Se acertei nos vossos pensamentos, peço-vos um pouco de paciência e compreensão. Continuem a ler, talvez venham a dar-me razão. Se não pensaram nada daquilo que eu previ, então vocês são mais fofinhos que um unicórnio de corno dourado. 

 

gripe-verão-920x420.jpg

(Imagem aqui)

 

 

10 motivos pelos quais é uma treta estar constipado em pleno verão:

 

1. O verão é sinónimo de praia, calor e alegria, não de calafrios, tremores e pensamentos de que o mundo está a acabar para nós.

 

2. No verão gostamos de ouvir músicas alegres e de preferência com o volume bem alto. Mas quem está com um mal-estar geral e uma tremenda dor de cabeça dispensa qualquer som, incluindo aquelas playlist que, supostamente, nos devem acalmar e pôr a dormir. 

 

3. "Come um gelado, faz bem à garganta." Quem é que não ouviu já esta frase? Mas qual é a alegria de estar a ingerir umas calorias extra com algo que nos vai saber a...nada. Os gelados são para uma pessoa pecar, mas deleitar-se. Não deviam ser recomendados como uma mezinha.

 

4. Quando nos constipamos no inverno aconchegamo-nos no sofá com uma mantinha. Já no verão estamos a derreter e só a palavra manta já nos causa una tontura.

 

5. "No verão, pelo menos, temos a hipótese de ir à praia e aproveitar para desobstruir as vias nasais." Que lindo pensamento! Não haja dúvida. E o tormento que passamos até lá chegar? A procura de lugar para o carro e posteriormente o sol a bater-nos moleirinha. Sabem tão bem quanto eu que o caminho que nos separa do carro à praia é, nada menos, que um suplício, mesmo quando estamos bem, agora imaginem quando temos que gastar 3 pacotes de lenços durante o percurso. 

 

6. Quando nos constipamos o que é que nos aconselham a beber? Chá quentinho, certo? Pois. Não será certamente uma Somersby cheia de gelo. 

 

7. No verão a alegria é tanta que todos falamos mais alto e as gargalhadas prolongam-se pela noite dentro. Nenhum vizinho vai pensar sequer que, no primeiro andar, poderá estar uma desgraçada a tentar dormir, rouca, com dor de garganta, um lenço ao lado da almofada e que só consegue respirar pela boca.

 

8. Recebes convites para almoços e jantares com muitos mais frequência e ao recusá-los por estares constipado vão olhar-te com olhos de: arranja-outra-desculpa-e-não-sejas-estúpida-que-eu-não-sou-parvo-nenhum-a-mim-não-me-enganas-tu. Um olhar que carrega todas estas palavras. Não duvidem.

 

9. Quando estão sob o ataque de uma constipação veraneia a nossa roupa fica molhada, não porque temos o biquíni por baixo, mas porque o benuron começou a fazer efeito e estamos a suar em bica. 

 

10. No inverno o estar constipado até poder servir de desbloqueador de conversa, é um tema com o qual toda a gente se identifica e que todos sentem que é um tópico adequado à época. Já no verão, se tocarem no assunto, não se admirem se alguém vos rosnar. Simplesmente as pessoas querem estar felizes e não querem ser lembradas da mortalidade inerente ao ser humano. 

 

20131113095733428587e.jpg

(Imagem aqui)

 

07
Jun18

Lembram-se?

C.S.

Ainda se lembram daquele tempo em que toda a gente andava a dizer que íamos morrer secos porque nem uma gota de chuva havia caído e que já não tínhamos inverno?

 

Agora é só... 

- "saudades do verão"

- "primavera falsa"

- "já chega de chuva"

- "quero sol"

- "parece que estamos em novembro"

- "em dezembro vamos andar de manga curta"

- "vamos comer bolo rei na praia"

 

Parecemos bipolares, não parecemos? Tenham calma, pessoas. Ainda vos hei de ouvir dizer "está um calor que não se aguenta...". 

 

IMG_20180419_180104_201.jpg

 

01
Set17

4. Coisas parvas (que eu penso)

C.S.

Passeando pelo facebook, sapoblogs, twitter ou instagram compreendemos com facilidade que todos estamos (se não estão deveriam ter vergonha e estar!) de luto.

Luto pelo finado verão, que ainda não acabou, mas que parece ser chique considerar que sim. Todas as alminhas mais "in" têm de possuir nas suas redes socais dois posts: um de despedida do mês de agosto e um de olá ao mês de setembro, como se de um verdadeiro ritual de passagem de tratasse.

Todos devem retirar um tempinho do seu tempo para falar com os meses, porque se assim não for são as ovelhas ranhosas das redes e ninguém quer esse temido título. E aviso-vos que se só agora vão meter mãos à obra já vão tarde e terão de esforçar-se muito, porque as redes já estão inundadas de lamentos.

 

- E tu, C.S.?

- Eu? Vou preparar-me para o funeral...

6tag_200117-115041.jpg

 Aqui mesmo! Deixem-me só ajeitar bem a toalhinha... Ah! Já está...

E o fim-de-semana à porta...

 

01
Set17

Lanzarote...uma pedra no Oceano

C.S.

Este ano, como destino de férias escolhi Lanzarote, nas Ilhas Canárias. Vou ser sincera e dizer-vos que não foi o primeiro destino que me passou pela mente, mas o orçamento não era muito alargado. Posto isto, meti mãos à obra e fui à procura do que queria.

Eu e o A. tínhamos decidido que queríamos um destino de praia, (sim, é verdade, não nos chega viver no Algarve), porque para nós praia nunca é de mais. Depois de pensar em vários cenários virei-me para as ilhas espanholas e não queria as do Mediterrâneo, porque já lá estivemos (ainda que tenha sido numa curta passagem). E foi desta forma que me limitei às Canárias. Chegado a este ponto a pergunta era: qual ilha? Tenerife? Fuerteventura, La Palma, Lanzarote?

Bastou-me pesquisar um pouco para ter a minha resposta clara: Lanzarote. Queria um destino de praia, mas sem a confusão Algarvia de agosto e foi assim que me decidi. E também tinha curiosidade em perceber o que teria fascinado Saramago.

P_20170810_143703.jpg

 

P_20170810_144328.jpg

No dia 9 chegámos a Lanzarote de noite, fomos buscar o carro que tínhamos alugado e rumamos para o sul da ilha, para a zona de Playa Blanca, pois era onde o nosso hotel se encontrava. Apesar de não conseguirmos admirar bem a paisagem que nos rodeava, espantou-nos o pouco trânsito que havia e a tranquilidade que reinava na ilha.

 

Dia 10 saímos à descoberta e ficámos logo maravilhados por termos um vulcão perto do nosso hotel. Fomos dar um mergulho na praia de Playa Blanca e depois seguimos para algumas das praias mais bonitas de Lanzarote: Playas Mujeres, Playa Chiringuito e Playa Papagayo. O caminho que temos de fazer para chegar a estas praias é extraordinário, pois parece que estamos a andar no deserto e no fim encontramos praias maravilhosas.

Foi um dia tão bem passado! Eu e o A. estávamos simplesmente felizes. As águas eram cristalinas e pudemos fazer muito snorkeling.

 

Para a semana continuo a contar-vos esta nossa aventura. Se quiserem ver o início das férias vão aqui.

 

Tenham uma ótima sexta-feira!

 

30
Ago17

O início das férias

C.S.

Vamos recuar um pouco no tempo. Voltemos ao início de agosto. Eu e o A. estávamos ansiosos por estas férias e com muita razão, principalmente por dois grandes motivos: 1.º os nossos trabalhos são um pouco incompatíveis no que toca à marcação de férias, pois eu não tenho grande escolha e o mês de agosto é sempre aquele que me calha e ele tem uma tremenda dificuldade em marcar férias em época alta, mas este ano os astros lá se uniram e conseguimos as tão ansiadas férias conjuntas; 2.º neste ano de 2017 mal tínhamos colocado o pé fora de casa em passeio.

 

Marcámos uma semana para um destino que não vos vou já revelar, (fui eu quem tratou de tudo, eu sou a minha própria agência de viagens e cada vez estou mais convencida de que resulta muito bem), mas antes dessa semana tivemos uns dias em que estivemos com amigos que não víamos há meses, fomos às nossas praias, limpámos e organizámos as coisas em casa e eu terminei as sessões de fisioterapia.

 

Na manhã do dia 8 de agosto, após a fisioterapia apanhei um susto de morte. Ao sair da clínica, em plena luz do dia, num local com algum movimento (para além da clínica há também por ali uma farmácia) um sujeito, ao aproximar-se de mim, grita um "Bom dia" bem alto, acompanhado de uma gargalhada sinistra, olho para ele e rapidamente desvio o olhar ao ver que numa das mãos segura, nada mais, nada menos, que uma faca enorme. O meu sangue gelou, mas senti que o doido estaria à espera de uma reação minha e, sem nunca ter parado, respondi-lhe "Bom dia", nisto ele ri cada vez mais alarvemente e coloca-se em movimento, felizmente no sentido oposto ao meu, e eu entrei logo na farmácia.

 

Não foi o caso, mas se por acaso estivesse para ir para um destino turístico mal afamado em termos de segurança, esta teria sido a prova de não estamos seguros em sítio nenhum (como se não tivesse constantemente provas suficientes!) e mais um incentivo para ir.

 

Dia 9 colocámos as malas no carro e rumámos ao aeroporto de Sevilha, não uma, não duas, mas três vezes! Sim, porque nós esquecemo-nos sempre de alguma coisinha em casa, o que vale é que íamos com tempo.

Quando chegámos a Sevilha constatámos que ainda tínhamos tempo de ir lanchar junto ao rio Guadalquivir, namorar e tirar uma bonitas fotos. Sevilha tem mesmo uma cor especial!

 

P_20170809_172711.jpg

 

P_20170809_173650.jpg

 

 

 

02
Ago17

16. Coisinhas que me irritam

C.S.

Enquanto espero para fazer a manicura, vim aqui partilhar convosco mais uma irritação das minhas.

Estou desconfiada que esta é daquelas que irrita muitos seres humanos nesta altura do ano.

 

Verão. Sol. Praia. O som das ondas... Tudo perfeito, não é?

NÃO! E o vento???

E o vento que vos atira areia com a mesma violência que um embate frontal a 110km/h?!

(Imagem aqui)

 

Meus amigos, não vos falo de brisa marinha, não, essa é magnífica e a malta até agradece. Mas quando está aquele vento capaz de levantar areia para mim está tudo estragado.

É motivo para chegar à praia e nem pousar a toalha...

Sim, eu cá digo logo: - Não, isto não é para mim.

(Imagem aqui)

Dou meia volta e vou à minha vida, que eu não estou para sujeitar-me a levar com um guarda sol voador no lombo.

28
Jul17

5 coisas que tornam o verão de qualquer pessoa melhor :)

C.S.

E porque hoje é sexta-feira e estamos às portas do último fim-de-semana de julho, trago-vos 5 coisas que qualquer pessoa aprecia no verão e que, mais importante ainda, contribuem para nos colocar um belo sorriso na cara.

 

1. Belíssimas praias (Não importa se é cá dentro ou lá fora, verão é sinónimo de mar!)

 

2. Bebidas refrescantes (Com álcool ou sem, a verdade é que não prescindimos delas)

 

 

3. Concertos (Quem não gosta de ver atuar as suas bandas preferidas em noites quentes?)

 

 

4. Uma boa piscina (Como resistir?)

 

 

5. Um magnifico pôr-do-sol (Um espetáculo maravilhoso e gratuito)

 

Espero que esta selação vos ajude a descontrair nesta tarde de sexta-feira e que vos inspire para o fim-de-semana.

 

Beijinhos

 

(Todas as imagens retiradas daqui)

 

03
Jun17

Junho (adoro-te)

C.S.

 (Imagem aqui)
 
Eu sei, o mês já vai no seu terceiro dia, (não pensem que ando assim tão distraída), mas tenho de vos contar que este é um mês que eu adoro.
É o mês dos dias enormes, os maiores do ano.
É o mês dos Santos Populares.
O mês em que nos despedimos da primavera e abraçamos o verão.
É quando nos apetece passar muito tempo na rua.
É o mês das festas populares da minha cidade natal.
E é o mês em que me decidi casar. Vai fazer 2 anos, (que saudades!).
Junho, tenho de celebrar-te!
 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos contidos neste blog, regra geral, são da minha autoria e, caso não sejam, serão devidamente identificados. Qualquer reprodução de um texto aqui publicado só poderá ser feita mediante a minha autorização. Para qualquer contacto ou esclarecimento adicional: hamaremmim@gmail.com Obrigada

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D