Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

06
Fev20

Os melhores hotéis para celebrar o amor (em qualquer mês)

C.S.

Aproveito a proximidade do Dia dos Namorados para fazer este post, mas a verdade é que o romance pode (e deve!) ser cultivado em qualquer mês. E para mim não há nada mais romântico que uma escapadinha a dois. 

Vou-vos listar os hotéis para onde eu iria de bom grado namorar muito. 

De sul para norte, venham sonhar comigo e, quem sabe, tirar apontamentos. 

 

  • Martinhal Sagres Beach Family Resort Hotel 

Se o vosso desejo é uma escapadinha junto ao mar este hotel é perfeito. Situado no barlavento algarvio, a poucos quilómetros de Sagres, pode ser a pausa que procuram. Que tal um passeio de mão dada à beira-mar?

 

  • Convento do Espinheiro, Historic Hotel & Spa

É nos arredores de Évora que poderão encontrar este luxuoso hotel. Deixem-se levar pela paz que o Alentejo proporciona e permitam-se desacelerar.

Não deixem de apreciar a belíssima comida alentejana ou de passear de mão dada com a pessoa que amam pelo centro histórico de Évora. 

 

  • Quinta Da Comporta - Wellness Boutique Resort

Este lindíssimo hotel consegue estar muito perto do mar, mas proporcionar a calmaria que só o campo é capaz de nos transmitir, para além disso tem duas piscinas (interior e exterior) deslumbrantes. Aqui sugere-se o passeio ao pôr do sol, pois todos sabemos que o Alentejo propicia-nos alguns dos melhores pores do sol do país. 

 

  • Luz Charming Houses 

Ainda que, quando se pense em romance não nos venha imediatamente a cidade de Fátima à memória, creio que este hotel merece a vossa atenção. Com uma decoração única e quartos que nos convidam à doce preguiça, será fácil deixar os problemas à porta. Aqui a sugestão é escolher o quarto que mais se adeque ao vosso gosto, pois uns têm lareira e outros banheira, elementos que podem facilmente potenciar o romance. 

 

  • Casa de São Lourenço

Eu, uma fã do mar, não podia adorar mais a paisagem de serra/montanha e este hotel, localizado em Manteigas, goza de uma situação geográfica fascinante. Aqui respira-se ar puro. Aqui a minha sugestão não podia ser outra, apreciem a paisagem e, porque não, levem o vosso livro preferido e desfrutem dele no cenário ideal. 

 

Eu ia só colocar um hotel no Douro, mas não me consegui decidir. Para além disso, eu sou, desde agosto de 2019, uma apaixonada pela Douro, que é, quanto a mim, uma das zonas mais românticas do país. 

 

  • The Wine House Hotel - Quinta da Pacheca

A Quinta da Pacheca é amplamente conhecida pelos seus vinhos, mas também tem um hotel deslumbrante, onde poderão dormir numa pipa de vinho, se assim o desejarem. Aqui têm de fazer um passeio de fim de tarde por entre as vinhas e se isto não é puro romance, então eu não sei o que será. 

 

  • Six Senses Douro Valley

Este hotel está situado numa colina com vista para o rio Douro e só isto bastaria para nos convencer, o Six Senses promete ser uma experiência ímpar. Decorado com um exímio bom gosto e recorrendo a elementos naturais, este hotel é o refúgio ideal para reacender a paixão ou para um pedido de casamento. 

A propriedade tem cerca de 8 hectares e vários recantos para relaxar e deixarmo-nos entregar aos belíssimos prazeres que a vida na Terra nos proporciona, incluindo um dos spas mais bonitos do país. 

 

Ficaram com vontade de raptar a vossa cara metade e fugir para um destes destinos? Qual? Contem-me tudo!

 

 

(Todas as imagens deste post foram retiradas de Booking.com)

22
Jan20

Fui renovar o meu passaporte e...

C.S.

De todas as burocracias que temos de tratar ao longo das nossas vidas esta é a que menos me custa fazer, para ser sincera, quase que a faço com alegria. Porquê? A resposta é óbvia, não é? 

O passaporte representa liberdade, a oportunidade para descobrir todo um mundo novo. Traz-nos também uma certa independência. Muitas vezes olho para o passaporte e penso: És livre de ir onde quiseres, não é este um sentimento libertador? 

Ir. Conhecer novas culturas e novas pessoas. Ir e seres tu própria fora da tua zona de conforto. Ir e lidar com o imprevisto. Ir e descobrir mais, mais sobre ti e mais sobre tudo o que te rodeia. Viajar é isto. 

Viajar é das coisas que mais felicidade me traz, só de pensar no assunto já fico com um sorriso indisfarçável no rosto, e 2020 será o ano em que vou viajar para um dos destinos que consta na minha bucket list. E não, ainda não vos vou dizer qual é. Mas vai ser incrível! 

96D939ED-19AA-402A-8F23-5E23CFA13965.png

(Imagem aqui)

08
Jan20

3 coisas sobre as quais vos queria ter falado em 2019

C.S.

 

1. Viagem a Marraquexe

Fui a Marraquexe em abril e nunca vos falei convenientemente dessa viagem. É uma cidade que aconselho a todos, sobretudo, aqueles que, tal como acontecia comigo, ainda não tenham saído da Europa. É um destino que está aqui tão próximo, mas que culturalmente é tão diferente do nosso. 

Marraquexe é cor, é calor, é confusão, mas também tranquilidade. Encontramos um contraste muito grande entre as ruas cheias de comércio e gente e os jardins, que parecem retiros. 

 

Há coisas que vi em Marraquexe e que jamais esquecerei: as cores; a diversidade cultural das pessoas que por lá passeiam; o trânsito meio caótico; o sumo de laranja; uma bicicleta carregada de cabeças de carneiro a pingarem sangue; um grupo de senhoras a almoçar de cócoras no meio da rua (comiam à mão os seus couscous); um mercado de frutas e legumes às portas da Medina onde a fruta cheirava deliciosamente; as chamadas para a oração (que se ouvem por toda a cidade); a Jemaa el Fna, onde me senti desconfortável com as cobras e os macacos acorrentados, e por onde, provavelmente, terei passeado menos do que deveria; as compras, Marraquexe é uma cidade onde apetece gastar dinheiro e onde querem muito que vocês gastem dinheiro e, por isso, é preciso cuidado, sob pena de regressarem com muito mais do que aquilo que haviam planeado. 

Se vale a pena? Vale. Muito. 

 

2. O final de Game of Thrones

Game of Thrones continua a ser, para mim, a melhor série. Posto isto, devo dizer-vos que vivi a última temporada de forma muito intensa. Vi os seis episódios finais à hora que estreavam, ou seja, nas madrugadas de segunda, entre abril e maio. Se isto não é amor, não sei o que será, até porque segunda, às 9h, eu já tinha de estar numa sala de aulas a pregar às criancinhas. 

Voltava a ver o episódio na segunda à noite, mais calma. Todos os episódios tiveram coisas de que gostei e o segundo foi mesmo o meu preferido, acho que nesse não mexia em nada.

Durante os seis episódios, emocionei-me, temi pela vida dos meus personagens preferidos, assustei-me e surpreendi-me e, no entanto, a 8ª temporada de Game of Thrones foi uma desilusão. Porque era uma grande história e uma história assim precisa de ser tratada com cuidado no final, não deveria ter incongruências, nem mesmo copos. Entristece-me, de certa forma, que a melhor série de todas tenha terminado de forma tão cinzenta, com tanta crítica negativa. E mesmo isso demonstrou a dimensão que esta história ganhou, se fosse apenas mais uma não teria gerado a onda de críticas de que foi alvo. 

Eu custei a superar o fim, confesso. Não assinei nenhuma petição - a ideia pareceu-me bastante parva - mas andei uns meses em que não vi nada em concreto, parecia que estava ali um vazio. Provavelmente vocês também o sentiram... Não? Digam-me que sim, por favor. 

Para quem se sentir nostálgico, fica aqui um vídeo. 

 

3. O concerto de Ed Sheeran na Luz

No dia 1 de junho de 2019 eu estive na Luz com a minha irmã. Cantámos e dançámos muito. Fomos felizes. Assim que entrámos no estádio rapidamente esquecemos que escolhemos a pior porta para entrar, que esperámos mais de uma hora e meia, sob um sol abrasador, sem ser possível movermo-nos para a frente ou para trás, enquanto noutros pontos as pessoas entravam sem qualquer tipo de problema. 

Lembro-me que Ed Sheeran começou o concerto obedecendo à sua pontualidade britânica e sozinho, com a sua guitarra, conseguiu deslumbrar cerca de 60000 pessoas. Foi extraordinário. 

A tour Divide teve o poder de multiplicar a alegria de todos os que foram a este concerto. Sem dúvida, uma noite para recordar.

(Deixo-vos duas fotos que tirei com o meu telemóvel, não tenho muitas, porque eu prefiro passar os concertos a vivê-los realmente e não a gravá-los.)

 

 

 

 

03
Set19

Em setembro recomeço!

C.S.

Setembro. Acabaram-se as férias. E digo-o sem qualquer mágoa. Que hoje é dia de recomeçar! E para recomeçar quer-se alegria e entusiasmo, que uma pessoa não deve enfrentar a vida de outra forma. 

Em breve farei um post sobre a viagem que fiz do sul ao Douro e Centro de Portugal. No meu Instagram fui colocando fotos e fazendo alguns stories, podem - e devem! - ir lá espreitar. Mas será aqui que deixarei as minhas emoções e dicas. 

E para vos colocar na expectativa do que aí vem, deixo-vos esta pequena reflexão, que escrevi ontem, acompanhada de foto. 

 

O ser humano nunca será perfeito. E daí? O imperfeito é mais atrativo, no sentido em que não é previsível e a luta pela perfeição mantém-nos atentos.

Não podemos baixar a guarda porque todos os dias recebemos notícias das atrocidades que nós, humanos, somos capazes de fazer. Por isso continuamos a lutar contra os nossos instintos, a lutar por melhores valores, a lutar pelo que acreditamos... A lutar pela perfeição. Que é inatingível. Mas que nos mantém focados. 

O segredo estará em saber que nunca seremos perfeitos, mas que a beleza da vida reside no caminho que traçamos em busca do melhor de nós. 

IMG_20190902_110932_590.jpg

As Galerias Imperfeitas foram o que mais me impressionou no Mosteiro da Batalha. Inacabadas, é certo. Mas completamente perfeitas na sua imperfeição. 

 

E agora que já me vieram visitar, vão lá ter um ótimo dia, gente gira!

Eu vou agora para a minha escola nova. O meu novo local de trabalho durante os próximos onze meses. E sinto receio e entusiasmo na mesma medida. Não é tão bela a vida?! Vamos lá!...

 

 

 

 

17
Ago19

Falemos de férias...

C.S.

Agora que a pessoa já sabe que terá trabalho por mais um ano, até já tem vontade para falar/escrever sobre as férias. 

Vou-vos revelar por onde irei andar dentro de uns dias e, assim, aqueles que me seguem no Instagram poderão ir vendo algumas fotos da viagem e, eventualmente, alguns stories também. 

Nos últimos dois anos, as nossas férias de verão foram passadas nas Canárias (aqui e aqui). Por isso, este ano propusémo-nos a afastar-nos de Espanha. Por mais que eu goste do país e que sinta sempre vontade de visitá-lo, este ano decidi dar um tempo. A bem da relação. Certamente que quando voltar será tudo ainda mais intenso. Eu e Espanha, eternas amantes, sem dúvida.

 

Mas para onde ir?

 

Ideias não me faltavam. Mas o dinheiro não abunda. Triste realidade à qual não podemos fugir. E ainda há a questão, que todos bem conhecemos, de agosto ser o pior mês para ir de férias, certo? Eu se tivesse escolha nunca gozava férias em agosto, garanto-vos. Locais lotados, preços elevados e para ir para fora da Europa não chega a ser o melhor mês, longe disso. Um problema de primeiro mundo, é verdade, mas ainda assim bem real. 

 

Posto isto, eis que tivemos uma bela ideia. Na tentativa de fazer umas férias mais económicas e de fugir das multidões de turistas, decidimos, finalmente, seguir o melhor slogan que o turismo de Portugal alguma teve, (data de 1995, sabiam?): Vá para fora cá dentro. E é o que faremos. Andaremos por Seia, Lamego, Viseu, Aveiro, Coimbra e Batalha. Num total de 10 dias queremos ficar a conhecer uma zona de Portugal que ainda é um pouco desconhecida para nós. 

(Imagem aqui)

 

(Imagem aqui)

 

(Imagem aqui)

E é agora que peço a vossa colaboração, quem souber de locais, atividades ou restaurantes imperdíveis nestas zonas, por favor, transmitam-me o vosso conhecimento nos comentários

 

Resta-me dizer-vos que estou cada vez mais entusiasmada com estas férias e que já não vejo a hora de ir. Repararam bem na beleza das fotos que partilho aqui? Uau!

 

Fica a promessa de vos contar tudo no final das férias. 

 

23
Abr19

Fui...

C.S.

Bom dia!

Como estão?

À hora que estão a ler isto, (se lerem quando eu publicar), encontro-me a caminho de Marrequexe. É a primeira vez que vou para um destino cuja cultura é tão diferente da nossa, (e aqui tão perto, não é?), que é o mesmo que dizer que é a primeira vez que saio da Europa. 

Levo na bagagem muita expetativa e uma vontade enorme de absorver aquela cultura tão rica. Depois conto-vos tudo...

Entretanto, podem acompanhar um pouco a minha viagem aqui

(Imagem aqui)

 

Sejam felizes, que eu vou procurar fazer o mesmo. 

18
Abr19

#8 Traçados dos dias

C.S.

E parece que mesmo com tanta polémica e desgraça o tempo não cede. Ele corre independentemente das nossas loucuras. Estamos à beira de um feriado. Espero, sinceramente, que as pessoas furiosas, com tudo e todos, usem estes dias para aprenderem a ser um pouco mais relaxadas. A sério. Tanta amargura faz mal. 

 

Eu vou passar a Páscoa em casa, com o A., e depois iremos uns dias a Marraquexe. Estamos a precisar de uma pausa. Vamos para Marraquexe absorver outra cultura, cheiros, cores e sabores. Um caos ordenado, naquela que dizem ser uma das cidades mais autenticas de Marrocos.

Será a nossa primeira vez neste país e aceito qualquer dica que me queiram dar. 

(Imagem aqui)

 

Até lá o meu plano é aproveitar estes dias sem trabalho para descansar bastante, porque este 2019 tem passado a correr e eu não o tenho estado a aproveitar como deve ser. O tempo tem-me fugido. Tenho andado consumida em trabalho e agora quero redimir-me. Dormir. Parar para fazer o que gosto. Inspirar e expirar, simplesmente, sem pressões, sem prazos, sem a sensação da corda ao pescoço ou o tapete que nos pode ser puxado a qualquer momento. Sim, vou aproveitar estes dias para estar presente. Presente para mim própria. 

 

Deixo-vos com esta música que acho contagiante e que me faz sempre subir o volume. 

 

 

Beijinhos, gente gira!

21
Jan19

A minha Bucket List

C.S.

Hoje é segunda-feira e em vez de passar o dia a lamentar-me decidi parar e pensar um pouco sobre a minha Bucket List, que é como quem diz: a lista de coisas que gostaria de fazer antes de morrer. Nunca fiz nenhuma e parece que hoje será o dia. 

 

Acho gira esta ideia de lista de desejos. Creio que é importante ter sonhos e não deixar que eles morram e organizá-los ajuda-nos a ter uma ideia do caminho que temos de percorrer. Na Bucket List cabe tudo, não há ideias demasiado loucas ou impossíveis, porque os sonhos não têm limites, como vocês sabem.

 

Sonhar não custa e aproveitar o momento também não. Deixo-vos uma das frases mais célebres de umas das minhas séries preferidas de sempre que creio que ilustra bem o espírito de uma Bucket List.

(Imagem aqui)

 

Quem quer viver 100 anos sem ter vivido realmente? Ninguém. Não é? Por isso temos que fazer com que o nosso tempo valha a pena. 

 

Vamos lá à minha Bucket List:

 

1. Conhecer, pelo menos, uma cidade de cada país da Europa.

2. Ir a Nova Iorque.

3. Passar um Natal num Chalé nas montanhas.

4. Ir ao México.

5. Visitar Machu Picchu.

6. Ir a Cuba.

7. Fazer um Safari na Tanzânia.

8. Escrever um livro.

9. Ver uma aurora boreal. 

10. Ir ao Brasil. 

11. Viajar pelo Sudeste Asiático.

12. Saltar de paraquedas.

13. Ver a palavra "Hollywood" em Los Angeles. 

14. Mudar de cidade.

15. Ver o céu estrelado no deserto.

16. Andar de helicóptero. 

17. Nadar nas águas de Zanzibar.

18. Conduzir umas centenas de kilómetros na Route 66. 

19. Ir a um restaurante que tenha estrelas Michelin.

20. Viajar pelas Cinque Terre.

21. Mergulhar na Lagoa Azul na Islândia.

22. Fazer uma viagem sozinha. 

23. Fotografar um pôr-do-sol na África do Sul. 

24. Comprar uma mala icónica e intemporal. 

25. Renovar os votos de casamento quando celebrarmos 25 anos. 

 

04
Jan19

Vamos lá conversar sobre o que realmente interessa...

C.S.

Minha gente,

não tentem disfarçar com resoluções saudáveis e altruístas, com motivação redobrada acalentada pelo virar do calendário...

Todos sabemos que por esta altura já só pensam nos vossos destinos de férias para 2019. Verdade?

(Imagem aqui)

 

- Não? Sou só eu?! Não acredito...

 

Não querem partilhar os vossos planos comigo? 

 

Eu em 2018 estive na Escócia, em Sevilha e Cádiz, em Fuerteventura e em Estrasburgo. Foi um bom ano no que toca a viagens. E agora já ando inquieta com a próxima...

Para já quero marcar uma semana em abril. Um local para carregar baterias e desacelerar. Algum conselho? 

(Imagem aqui)

12
Dez18

No fim-de-semana passado eu estive em Estrasburgo

C.S.

É verdade. No fim-de-semana passado fui à cidade que é conhecida como a Capital do Natal. Estrasburgo. Exatamente a mesma cidade que ontem foi notícia pelos piores motivos. 

IMG-20181212-WA0001.jpg

 

Queria vir aqui falar-vos da magia natalícia que se vive nesta cidade francesa. Queria vir falar-vos da minha alegria quando vi a mais bonita árvore de Natal - que vi até hoje - ao vivo. Na praça Kléber. Na praça que ontem foi manchada de sangue e que no sábado estava repleta de famílias felizes a apreciar a vida e os momentos bons que ela nos proporciona. 

E por isso hoje não vos posso falar de alegria. 

Ontem, quando ouvi a terrível notícia, um arrepio percorreu-me o corpo. Estive em Estrasburgo há tão pouco tempo... Ainda estou a digerir a viagem. E agora isto. Não queria acreditar. 

Estrasburgo. Vi as suas cores, as suas ruas cheias de gente de todas as idades, a sua animação... E nada disto combina com sangue, tiros, medo, horror...

IMG_20181209_112506_220.jpg

 

O Natal não combina com nada disto. O Natal é amor, carinho, quentinho, fantasia, amizade, paz... E Estrasburgo é tudo isso. 

 

Vou tentar lembrar-me de ti assim, tal como te encontrei e te guardei para mim. 

IMG-20181212-WA0000.jpg

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos contidos neste blog, regra geral, são da minha autoria e, caso não sejam, serão devidamente identificados. Qualquer reprodução de um texto aqui publicado só poderá ser feita mediante a minha autorização. Para qualquer contacto ou esclarecimento adicional: hamaremmim@gmail.com Obrigada

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D