Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há mar em mim

28
Jun17

Um fim de semana para carregar baterias (III)

C.S.

O terceiro e último dia da nossa pequena viagem foi intenso, isto porque tomámos o pequeno almoço em Alcobaça, almoçámos em Óbidos, jantámos em Évora e viemos dormir já ao Algarve. Mas vamos por partes.

O dia não podia ter começado melhor, pois tínhamos massagens agendadas pela manhã, imediatamente a seguir ao pequeno almoço. E após este momento relaxante e o check out no hotel rumámos a Óbidos, já sobre a hora de almoço. A vila estava cheia de turistas e os restaurantes bastante compostos, mas lá encontrámos um por onde petiscar. Tive pena de não ter mais tempo para explorar Óbidos, mas ficou a vontade de voltar e a ideia de que é uma vila de uma beleza muito singular.

P_20170625_131805.jpg

 

P_20170625_132138.jpg

Após a rápida visita a Óbidos dirigimo-nos ao Bacalhôa Buddha Eden, acerca do qual eu tinha uma grande expectativa, pois já muita gente me tinha falado deste espaço. E o que vos posso dizer é que merece a visita, mas não me parece que justifique uma excursão (como tantas que haviam por lá) propositada só a este local. Depois, fiquei com a sensação de que o parque não estaria em todo o seu esplendor, (não faço ideia se isto é verdade ou não), já que existiam locais onde me pareceu que deveria haver água a correr, no entanto, não se verificou e isso deixou-me um gostinho amargo na boca, até porque a entrada no parque é de 4€ por pessoa.

Mas é um jardim muito bonito, com esculturas absolutamente fantásticas.

P_20170625_150849.jpg

 

P_20170625_150936.jpg

 

P_20170625_151712.jpg

 

P_20170625_152137.jpg

 

P_20170625_152419.jpg

Feita a visita ao parque, rumámos a Évora, pois queríamos jantar com a família e, ainda que tenha sido visita de médico, regressámos a casa com o coração cheio.

P_20170625_210553.jpg

 

 

 

27
Jun17

Um fim de semana para carregar baterias (II)

C.S.

Eu nunca tinha estado na Nazaré, mas o A. sim, portanto a maior surpresa seria para mim.

Nazaré dos pescadores, das mulheres com sete saias e agora, também, Nazaré das ondas gigantes e do surf. Pareceu-me uma terra muito autêntica e as características que acabo de mencionar aqui estão bem visíveis por lá.

Neste dia, no sábado passado, das ondas grandes só conseguimos ver um letreiro gigante que anuncia esse fenómeno e se encontra no início do caminho até ao farol. O mar estava calmíssimo, julgo mesmo que seria impossível estar mais calmo, mas havia muita gente a contemplá-lo, interrogando-se, certamente, como é possível que aquela calmaria se possa transformar em algo tão violento e tão belo.

P_20170624_124327.jpg

 

P_20170624_124726.jpg

 

P_20170624_125839.jpg

 

Fizemos a descida no elevador e valeu a pena a experiência, permite-nos contemplar a bonita praia Nazarena, que neste dia se encontrava praticamente deserta. Apesar dos muitos autocarros de excursões que vimos, tanto na Nazaré, como em São Martinho do Porto.

São Martinho do Porto tem uma baía lindíssima. E nada mais há a acrescentar a este facto (ressalve-se que esta é a minha opinião e que vos estou a contar a minha experiência). Pareceu-me um lugar humilde, mas que sabe tirar partido do que tem de melhor, que é mesmo a praia. Posso confessar-vos que fiquei um pouco desiludida, estava à espera de mais. Mas também tenho a perfeita noção de que se tivesse visto aquela baía num belíssimo dia de sol era muito provável que a minha opinião diferisse um pouco.

P_20170624_153841.jpg

 

IMG_20170624_171337_345.jpg

 

Voltámos a Alcobaça à hora do lanche e fomos à procura da afamada pastelaria Alcoa. Bendita decisão! Se passarem em Alcobaça têm mesmo de fazer uma paragem aqui. Tudo tem uma aspeto divino, nós decidimos provar os queijinhos (que são feitos à base de ovo e açúcar) e os cones recheados com doce de ovos, ambos doces premiados. Os cones! Só de pensar... Que maravilha! E depois têm a oportunidade de se deliciarem com esta maravilha na esplanada com vista para o Mosteiro, sim, porque fica mesmo em frente, não há como enganar.

P_20170624_162650.jpg

 

E depois desta bomba de açúcar? Regresso ao hotel e usufruir da piscina interior, que é muito bonita e tem um ambiente relaxante, do banho turco e da sauna. Contudo, como o tempo estava mau para a piscina exterior, (que é maravilhosa e tem uma vista lindíssima), havia mais gente do que eu gostaria, mas nada de grave.

 

(E o fim de semana que eu pensava que vos conseguiria contar em dois posts, ainda irá ter um terceiro e último, porque o último dia, que foi também o de regresso a casa, foi longo e com muitas coisas boas pelo meio, que eu terei de partilhar convosco. Ficará para amanhã. )

 

Beijinhos e boa terça-feira!

26
Jun17

Um fim de semana para carregar baterias (I)

C.S.

Tal como vos confidenciei aqui, no fim de semana eu e o A. fomos para fora. Fora de casa, fora do concelho, fora do distrito, mas dentro de Portugal. As nossas viagens de carro são sempre muito animadas, vocês não imaginam os duetos que fazemos, por sorte, ninguém para além de nós pode ouvi-los.

Deixámos o Algarve a meio da tarde, com destino a Alcobaça, cidade escolhida pela sua situação geográfica e pelo hotel que elegemos - Real Abadia, Congress & Spa Hotel. Este hotel foi uma agradável surpresa, nós ficámos na suite Adão e Eva, que nos surpreendeu pelo conforto, vista e tamanho (37m2). Para além disso, o hotel tem pequenos mimos que surpreendem, (águas luso, máquina de café - com café e descafeinado à disposição, menu de almofadas e kits de higiene muito completos), sobretudo por se tratar de um hotel 4*s. Os funcionários eram muito simpáticos, cordiais e prestáveis.

P_20170623_202725_LL.jpg

 

P_20170623_205056.jpg

 

Chegámos a Alcobaça à hora de jantar, com o sol a pôr-se e após fazermos o check-in e pousar a mala, fomos procurar sítio para jantar. Ainda que fosse noite de S. João, Alcobaça parecia uma cidade deserta, só junto ao Mosteiro havia movimento e foi por essa zona que jantámos, no restaurante Meat Hamburgueria, foi uma agradável surpresa, pois comemos hambúrgueres de qualidade superior a um preço bastante acessível.

P_20170623_205111.jpg

 

P_20170623_222239.jpg

No sábado a meteorologia passou-nos a perna, pois o tempo amanheceu em tons cinza, mas eu e o A. não nos demos por vencidos e ainda formos à piscina exterior do hotel, antes de rumarmos à Nazaré e a São Martinho do Porto.

P_20170624_090533.jpg

 

Amanhã conto-vos como foi o resto da viagem!

Tenham uma ótima semana.

(Ainda nunca vos disse, mas se quiserem passem pelo meu instagram, por lá também podem encontrar fotos dos sítios por onde vou passando. Aqui no blog têm o link direto para lá.)

15
Jun17

8. Às quintas viajamos...

C.S.

Boa quinta-feira e bom feriado!

 

Como estão? Sei que devem estar animados, pois uns estão de férias, outros vão aproveitar para fazer ponte e ainda há aqueles (como eu) que, não estando numa situação, nem noutra, dão graças por esta pausa a meio da semana. Verdade?

Num dia feriado tínhamos de apresentar um convidado ilustre, um que seja atento e tagarela, que gosta de comentar a vida alheia, mas sempre com um sentido de humor extremamente apurado. Senhoras e senhores... Giló - O Papagaio Indiscreto, vamos deixá-lo voar...perdão...viajar!

 

Viagens às quintas...não!  Viagens em quinta!

   C.S., eu sei que tu gostas meeeeeeeeeeesmo muuuuuuuuuuuuito de mim e que me adoooooooooooras, porque que eu sou muito charmoso e fofinho e, até, fofo e adorááááááááável...  mas eu já tenho responsabilidades de sobra - escrever no teu blogue vai-me obrigar a um esforço enorme, como, por exemplo, lavar e polir as penas e eu já tomei banho este ano, pelo menos uma vez!

   Chega-me agora a notícia de que andas à procura de viagens! Olha, "C.S...zinha"...querida... podias sempre procurar na Abreu ou na Cosmos. Na Halcon já não te recomendo tanto, que uma vez me prometeram uma piscina e quando cheguei ao sítio não havia lá piscina nenhuma, só uma velha desdentada a receber-me  no condomínio com um coelho de peluche entalado no decote... o letreiro dizia: " Habitación de la iluminura roja" - que é coisa que nós, ainda hoje, andamos para entender...

   ...e fiquei de molho num banheira minúscula, do tamanho de um bidé! Quase lá nem cabia o meu objeto reprodutor. Mas, enfim, os pirilaus também não se medem só aos palmos e há uns que são maiores que outros... eu lá me consegui ajeitar! Quanto ao coelho da senhora, eu julgo que houve ali alguma troca de moradas! O call-center da Halcon enganou-se, de certeza! Bem...adiantemos, que eu tenho a roupa na lixívia e os pintaínhos para ordenhar!!

  Mas porquê um problema de sobra? A coisa é que a C.S. me veio perguntar por viagens e só agora é que reparámos que ainda não fomos a lado nenhum!!!! À casa da namorada conta? É que se conta, eu já lá fui!!! - de Renault 5... furei um pneu num caminho de cabras que só tinha calhaus e acabei capotado na berma do dito, todo escangalhado e com o bólide manhoso virado que nem um catrapilo, junto a um pinheiro, que quase vinha contra nós, o sacana!! Eu acho que o acidente aconteceu porque íamos com muita pressa, "em quinta"... tal a excitação de encontrar a amada! Sobraram alguns cortes nas mãos e nos braços e uns vidros  no cabelo e nas bochechas, e junto aos OLHOS!... e um amolgamento na chapa da alma e no orgulho próprio... acho que é por isso que o Miguel Esteves Cardoso diz que "O Amor é F.."

   Também não sei se conta de uma vez que fomos a Bordéus e parámos a tomar banho na praia da Biarritz, para lavar o sovaquinho formoso e mal-cheirante... porque reparámos que os banhos, naquela aldeia, custavam trinta e dois euros (sem direito a champô!). Se essa viagem contar, então, fomos a Bordéus... e só tomámos o pequeno-almoço já no fim... que na chiquíssima Biarritz um coissant raquítico também custa(va) doze euros... e um sumo natural dezoito! Foi a primeira refeição minimalista a dar uma indigestão aqui ao Papagaio!

   Se a viagem à Biarritz e a Bordéus não contar, então pode ser que conte a Paris, à Disney - nessa altura a coisa não foi mais pacífica, surpreendidos por filas enormes que demoravam horas a mexer, para andar de carrossel durante trinta segundos. Às tantas, a espera chegou a tais termos e que tantos, que um iogurte que levávamos na mão passou da validade! O Papagaíto contratou os serviços de um advogado para me instaurar um processo judicial, por maus tratos e acúmulo de tédio!

   Se Paris não contar,  também já fomos a Portimão para um retiro espiritual - foi preciso rezar para lá chegar, que a carrinha que levava a pandilha partiu os pistons e foi preciso vendê-la a meio do caminho. Chegámos depois da missa já ter acabado (há dois dias!) e quando voltámos mudámos de religião.

   Para ser franco, não há nada como ficar em casa! Um dia, um fedelho perguntou-me qual era a minha viagem de sonho preferida. Ao que eu respondi, muito C.S.inceramente, e passo a citar-me: "... a minha viagem de sonho faço-a, felizmente, todos os dias - é daqui para casa, ver os meus, depois de um dia de trabalho e canseiras!"

Das viagens mais sérias e longas que fiz, não conto, sob pena de ser acusado de terrorismo!

Saudações

Papagaio

 

(Imagem aqui)

 

Este papagaio é bastante viajado, de outra forma não poderia ser, pois seria um desperdício de asas.  Imaginem que até já foi a Portimão!

E no fundo também é um romântico, não concordam? Só isso explica o último parágrafo...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos de Autor

Todos os textos contidos neste blog, regra geral, são da minha autoria e, caso não sejam, serão devidamente identificados. Qualquer reprodução de um texto aqui publicado só poderá ser feita mediante a minha autorização. Para qualquer contacto ou esclarecimento adicional: hamaremmim@gmail.com Obrigada

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D